Segundo o presidente gremista, o Conselho Deliberativo do clube deverá em 30 dias aprovar o acordo com a OAS para assumir a gestão do estádio de forma definitiva

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta terça-feira, o presidente do Grêmio , Fábio Koff, anunciou um acordo com a construtora OAS para a aquisição completa da gestão. Falta apenas a aprovação do contrato pelo Conselho Deliberativo do clube, o que deve ocorrer em reunião extraordinária a ser marcada dentro dos próximos 30 dias.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Relembre em fotos como foi a inauguração da Arena Grêmio:


"Durante os 22 meses da nossa administração, procuramos incessantemente alterar o contrato então existente do clube com a OAS. Não lembro de um envolvimento maior meu em relação ao Grêmio do que esse", lembrou Koff. "O compromisso de tornar a Arena totalmente do Grêmio nós assumimos e cumprimos. Cabe agora ao Conselho deliberar e dar a palavra final", explicou.

Leia mais: Rhodolfo segue fora e só deve voltar a treinar no Grêmio na quarta-feira

Para o presidente gremista, a compra da gestão da Arena fará o clube dar um salto em seu nível estrutural. "O dia de ontem foi de muita emoção para mim. O Grêmio passará ser um dos clubes de maior patrimônio da América do Sul, e passará a ter a gestão do equipamento mais moderno do Brasil. Abre também a possibilidade de um aumento substancial do quatro social e de termos receitas que até agora estão engessadas. Enfrentamos dificuldades, mas conseguimos superá-las com engenharia e criatividade. Esse é um momento de glória para o clube".

Koff não revelou oficialmente os valores do negócio. Segundo o presidente, a área do Olímpico foi renegociada de forma mais vantajosa para o Grêmio que o anteriormente acordado. O preço a ser pago pela Arena será quitado em 20 anos, e deve girar em torno dos R$ 480 milhões, ou R$ 24 milhões por ano, o equivalente a R$ 2 milhões por mês. "Pagávamos antes R$ 42 milhões anuais à OAS, ou R$ 3,5 milhões por mês. Depois, com a renegociação do contrato, passamos a pagar R$ 1,5 milhão por mês. Evidente que com a compra haverá um aumento deste valor, mas ele é compatível com a receita do Grêmio", garante Koff.

O projeto de compra da gestão da Arena foi anunciado pelo presidente no começo de junho. Desde a inauguração do estádio, em dezembro de 2012, o Grêmio tem a gestão compartilhada da Arena com a OAS, através da empresa Arena Porto-Alegrense. A mudança administrativa do Grêmio do Olímpico para a Arena deve ocorrer assim que o contrato for assinado e a construtora conseguir a desoneração da área da antiga casa tricolor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.