Volante teria atuado contra o Coritiba, dia 3 de agosto, sem contrato vigente com o clube paulista. STJD vai jugar o caso

O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) denunciou Corinthians , Federação Paulista de Futebol e CBF por uma suposta escalação irregular do volante Petros, dia 3 de agosto, contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro. Se for punido, o clube paulista perderá quatro pontos. A equipe tem hoje 46 pontos e ocupa a sexta posição.

Petros teria atuado de forma irregular no dia 3 de agosto contra o Coritiba. STJD julga o caso
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Petros teria atuado de forma irregular no dia 3 de agosto contra o Coritiba. STJD julga o caso

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

O "caso Petros" foi enquadrado no artigo 214 do (CBJD) Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que aplica a pena de perda de três pontos mais os obtidos numa partida em que a escalação irregular é comprovada.

Até o dia 1º de agosto, dois dias antes da partida no Couto Pereira, em Curitiba, Petros estava emprestado ao Corinthians, onde chegou em abril da Penapolense. Naquela data ele rescinciu o primeiro vínculo com o Corinthians e assinou outro que passou a ser válido em 2 de agosto, sábado. A CBF não registra novos vínculos aos sábados.

O novo contrato de Petros apareceu no BID (Boletim Informativo Diário da CBF) no próprio dia 1º, sexta, um dia antes de ele entrar em vigor. Por causa disso, por ter um contrato registrado um dia antes do acordado, o STJD aceitou a denúncia do auditor Gabriel Marciliano. O volante teria entrado em campo contra o Coritiba de forma irregular.

Veja outros casos de escalação irregular que levaram times ao tribunal

Como o novo contrato já estaria em vigor a partir dia 4 de agosto, segunda-feira, o STJD não vai questionar a escalação do jogador nas partidas que se sucederam ao imbróglio, entrando no mérito apenas da escalação contra o Coritiba. 

Na denúncia, a CBF e FPF foram enquadradas no artigo 191 do CBJD por "deixarem de cumprir, ou dificultar o cumprimento" de uma determinação contratual. Elas podem ser multadas em até R$ 100 mil.

O Corinthians nega qualquer irregularidade. Diz que Petros estava no BID na sexta-feira, dia 1º, e por isso não há motivos para perder pontos. 

Petros no vestiário do Couto Pereira, em Curitiba, antes do jogo em que teria atuado de forma irregular
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Petros no vestiário do Couto Pereira, em Curitiba, antes do jogo em que teria atuado de forma irregular


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.