Tamanho do texto

Em entrevista ao SBT, o senador eleito pelo PSB-RJ voltou a atacar a gestão Marin-Del Nero na CBF, criticou Gilmar Rinaldi como coordenador de seleções e a falta de renovação

Eleito senador pelo Rio de Janeiro, o ex-atacante Romário promete intensificar suas críticas à CBF, ainda mais pelo fato de já ter declarado que irá propor a instauração de uma CPI para investigar a entidade. Nesta segunda-feira, o Baixinho voltou a atacar a gestão de José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, que assumirá a presidência da CBF em 2015. Ele disse inclusive que chega a sentir a falta de Ricardo Teixeira no comando da entidade.

Veja imagens de Romário, dentro e fora dos gramados


"Estou com saudades do Ricardo Teixeira (presidente da CBF entre 1989 e 2012). Essa dupla, Marin e Del Nero, não entende nada de futebol brasileiro e não quer fazer o bem ao nosso esporte", disse Romário em entrevista ao SBT .

Outro alvo do senador, o ex-goleiro e ex-empresário Gilmar Rinaldi, atual coordenador de seleções da CBF, voltou a ser atacado.

"Em relação a Gilmar, continuo dizendo que é uma fraude, uma piada. Um cara que era empresário até uma noite antes de assumir a coordenação da seleção. Só pode ser sacanagem, e só acontece no Brasil", afirmou o Baixinho.

E mais: Dunga nega referência ao vício de Maradona e culpa ar de Pequim por mão no nariz

Apesar de ter questionado as convocações de Kaká e Robinho ("Isso não é renovação"), Romário elogiou o trabalho de Dunga, que venceu os três amistosos que disputou desde que reassumiu o comando da Seleção Brasileiro - contra Colômbia, Equador e Argentina.

"Eu era contra o Dunga assumir, porque depois da Copa, depois do vexame (7 a 1 contra a Alemanha, na semifinal), estava na hora de alguma coisa diferente e mais moderna. Mas do Dunga eu sou muito amigo. Estou sempre com ele. Desejo que faça um bom trabalho e que ele de alguma forma consiga ajudar o Brasil, e que tente ficar afastado desses cartolas", alertou Romário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.