Com 42 pontos, o time paulista está a quatro do G4, enquanto catarinenses somam apenas 27 e precisam ainda contar com tropeços de outros times para tentar sair da zona da degola

O Santos tem neste domingo uma prova de fogo: contra o Criciúma, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe vai para o confronto embalado pelas quatro vitórias seguidas e nem pensa em tropeçar contra um adversário que briga na parte de baixo da tabela de classificação, para não atrapalhar seu objetivo de encostar no G4. O problema é que justamente o fato de o Tigre ocupar a vice-lanterna do Brasileirão deve transformar o duelo das 18h30 (de Brasília), no estádio Heriberto Hülse, em uma verdadeira batalha.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Com 42 pontos, o time de Enderson Moreira está a quatro do G4, enquanto o time de Santa Catarina soma apenas 27 e precisa ainda contar com tropeços de outros times, para tentar sair da zona da degola.

Leia mais: Árbitros no Brasil ganham R$ 3,5 mil por jogo. Veja em outros países

Após a vitória em cima do Bahia na última quinta-feira, o treinador do Peixe reiterou que não abre mão do Campeonato Brasileiro, e deve enviar força máxima para o campo neste domingo. Nem a partida da próxima quinta, contra o Botafogo, que pode classificar o Santos nas semifinais da Copa do Brasil, mexem com a cabeça de Enderson.

“Precisávamos ter foco nas duas competições. Pode ser que chegue um momento em que não poderemos alcançar o G-4 e tenhamos que priorizar. Até lá, nunca podemos desprezar um Brasileiro. Às vezes a gente concentra as atenções numa competição apenas, fazemos um jogo ruim, saímos da competição e pensamos que poderíamos ter nos dedicado mais ao Brasileiro. Então, priorizamos sempre o próximo jogo”, avisou o treinador, que mais uma vez não terá Robinho, Alison e Mena, que seguem servindo suas respectivas seleções.

Além disso, Enderson vai analisar o estado físico de cada um antes de definir a escalação. Gabriel, que ficou no banco de reservas no último jogo, pode iniciar a partida, mas Leandro Damião ganhou crédito com o gol que garantiu a vitória do Peixe na Vila diante dos baianos e tem chance de seguir entre os titulares.

“A sequência de jogos nos obriga muito a isso. Principalmente os de frente, se desgastam muito, tem de estar constantemente fazendo marcação forte, buscando espaço... E temos essa postura. Uma hora vou dar uma sequência de dois jogos a um. Até que percebamos que ele pode emplacar uma série maior”, explicou Enderson, sempre evitando confirmar o time antes do dia do jogo.

Caju e Souza também não devem sair da equipe, assim como Vladimir, já que Aranha segue com problema no adutor da coxa.Para o Criciúma, o duelo é de vida ou morte. O time de Santa Catarina espera contar com o apoio de sua fanática torcida para lotar o estádio Heriberto Hülse, pois sabe que o time entra na reta final do Brasileirão como um dos grandes candidatos a voltar à Série B.

“Não vencemos fora de casa, mas temos partidas a serem disputadas ainda. Tentaremos vencer todos os jogos longe de casa, que é a nossa maior dificuldade, e vamos manter o que temos de bom. Não podemos achar que sempre vamos ganhar em casa e que será fácil. Quando vencemos em casa, foi com esforço e dedicação, temos que continuar assim: mantendo o que tem sido bom e melhorar fora. Sabemos que não estamos bem como visitantes”, destacou o meia Ricardinho, ao comentar a derrota da equipe na última rodada no confronto direto contra o Coritiba.

A irregularidade tem sido a tônica do Tigre na competição. A equipe é capaz de fazer grandes jogos e vencer o Atlético-MG há duas rodadas, por exemplo, mas não consegue emplacar uma sequência, o que torna seus jogos sempre imprevisíveis.

“Temos esse defeito de não conseguirmos fazer uma boa sequência de jogos. Jogamos bem em um, mas não tão bem em outro. Conversamos para melhorar essa situação. O que está se desenhando é secarmos os adversários. Restam 11 rodadas, e nosso campeonato é esse, não dá para fugir. É secar os outros e fazer nossa parte. Todos estão focados e dedicados para tirar o Criciúma desta situação, e, no final do ano, poder sorrir. Só uma boa sequência vai nos fazer escapar”, disse Ricardinho, um dos líderes do time, que estará em campo contra o Peixe neste domingo.

No primeiro turno, na última rodada antes da paralisação para a Copa do Mundo, os dois times se enfrentaram no estádio 1º de Maio, em São Bernardo do Campo, e o Santos saiu de campo vitorioso por 2 a 0, com gols de Gabriel e Diego Cardoso.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA-SC X SANTOS

Local: Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Data: 12 de outubro de 2014, domingo
Horário: 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ-FIFA)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ-FIFA) e Luiz Claudio Regazone (RJ-ASP-FIFA)

CRICIÚMA: Bruno; Eduardo, Joílson, Ronaldo Alves e Giovanni; Rodrigo Souza (Ricardinho), João Vitor e Cléber Santana; Lucca (Paulo Baier), Bruno Lopes e Souza
Técnico: Gilmar Dal Pozzo

SANTOS: Vladimir, Cicinho, David Braz, Edu Dracena e Caju; Souza, Arouca e Lucas Lima; Patito, Geuvânio e Leandro Damião (Gabriel)
Técnico: Enderson Moreira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.