Presidente do Botafogo é filiado ao mesmo partido do prefeito Eduardo Paes e tem sido questionado. Interdição do Engenhão causa prejuízo de R$ 20 milhões anuais aos cofres do clube

Maurício Assumpção, presidente do Botafogo
Fabio Castro/Agif/Gazeta Press
Maurício Assumpção, presidente do Botafogo

Argumento principal do presidente Marcelo Assumpção para explicar a delicada situação financeira do Botafogo , o Engenhão é citado cada vez que o balanço financeiro do clube é assunto. O dirigente promete entrar com ação na Justiça para cobrar a Prefeitura pela interdição do estádio e nega estar atrasando o processo intencionalmente.

"Não tinha dinheiro para pagar por essa situação. Não só o escritório terceirizado, mas também a avaliação de quanto o Botafogo efetivamente poderia cobrar", argumenta Assumpção, em entrevista ao Esporte Espetacular, da Rede Globo. O dirigente é filiado ao mesmo partido político do prefeito Eduardo Paes (PMDB) e por isso tem sido questionado sobre os motivos da demora para tomar providência nos tribunais. Segundo ele, o Botafogo deixa de receber aproximadamente R$ 20 milhões por ano com o Engenhão interditado.

"Com esse equipamento, conseguimos fazer em 2012 R$ 9 milhões de lucro com eventos, jogos, venda de camarote, tudo que envolvia o estádio", afirma. "No ano seguinte perdemos isso e em 2014 também não temos estádio. Então obviamente o caixa sofre um impacto violento", completa, tentando explicar o motivo principal para o Glorioso estar em ampla crise financeira.Mas a receita que o Glorioso deixa de ter sem o estádio é cerca de um terço do aumento da dívida líquida do último ano. O balanço financeiro divulgado em maio informa que o endividamento líquido subiu cerca de R$ 60 milhões em 2013, equivalente a 9,4%, para acumular em quase R$ 700 milhões.

"Ninguém consegue trabalhar, sobreviver com 100% de penhora", reclama Assumpção, concluindo que está "mais do que desesperado" por protagonizar talvez o pior momento da história do Botafogo. Em campo, a equipe luta contra o rebaixamento e ganhou refresco com a vitória sobre o Corinthians, mas segue bastante ameaçado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.