Alviverde chegou aos 34 pontos no campeonato, agora em 11º lugar, mais distante da zona de rebaixamento. Já o Tricolor gaúcho tem 46 pontos, no quarto lugar

Na noite em que se reencontrou com o técnico Luiz Felipe Scolari, o Palmeiras conquistou sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, desta vez por 2 a 1, de virada, sobre o Grêmio . Neste sábado, no estádio do Pacaembu, o Verdão saiu atrás no placar com gol de seu ex-atacante Barcos, mas ele foi expulso logo depois, e o time de Dorival Júnior conseguiu a reação.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Apesar de ter criado chances claras de gol na etapa inicial, o time paulista falhou muito nas finalizações e acabou castigado, depois que o árbitro Sandro Meira Ricci assinalou toque de mão de Valdivia na área. Barcos bateu o pênalti para colocar o Grêmio na frente. Porém, o Pirata recebeu o cartão vermelho por ter cometido falta, e o Palmeiras cresceu.

Leia mais: Árbitros recebem R$ 3,5 mil por jogo no Brasil. Veja em mais países

O argentino Mouche, que havia acabado de entrar em campo, empatou o jogo. Já o lateral direito João Pedro arriscou de fora da área para virar. A torcida ainda provocou Felipão e xingou Barcos em meio à festa pelo terceiro triunfo consecutivo no Brasileirão.

Veja também: Valente, Botafogo segura o Corinthians e vence na Arena da Amazônia

Valdivia em ação pelo Palmeiras contra o Grêmio
Mister Shadow/Sigmapress/Gazeta Press
Valdivia em ação pelo Palmeiras contra o Grêmio

Com as vitórias sobre Chapecoense, Botafogo e Grêmio, o Palmeiras chegou aos 34 pontos no campeonato, agora em 11º lugar, mais distante da zona de rebaixamento. Já o Tricolor gaúcho tem 46 pontos, no quarto lugar.

Na próxima rodada, o time de Dorival Júnior atua novamente no Pacaembu, desta vez em clássico contra o Santos, no domingo, dia 19. O Grêmio, por sua vez, tem novo compromisso no sábado, diante do Goiás, no Serra Dourada.

O jogo

O Palmeiras começou a partida pressionando o Grêmio, que se fechou na defesa. Com apenas um minuto, Cristaldo recebeu bola pela esquerda, invadiu a área e errou o passe para Henrique. No lance seguinte, João Pedro fez ótima jogada pela direita e chegou à linha de fundo, de onde cruzou rasteiro. Valdivia foi inteligente e deixou a bola passar, chegando para Cristaldo, livre na área, mas o argentino finalizou errado, desperdiçando grande chance da equipe.

Com a torcida apoiando e o Palmeiras pressionando, o Grêmio ficou acuado nos minutos iniciais. O time dirigido por Felipão só deu sua primeira resposta aos 11, quando o sistema defensivo do Palmeiras falhou. Assim, Matias Rodriguez avançou na área pela direita e finalizou rasteiro, mas Fernando Prass esticou a perna para fazer a defesa. Pouco depois, Barcos recebeu boa enfiada de bola na área, mas finalizou em cima de João Pedro, que fechou bem o espaço da batida.

O time paulista continuou segurando mais a bola na frente, contando com boa atuação de Valdivia, que voltava para buscar a bola na defesa e dava rapidez aos avanços. O chileno até se posicionou para ajudar na marcação em algumas jogadas. Por outro lado, Cristaldo mostrou dificuldade para dar sequência às jogadas, errando muitos passes.

Como Henrique estava bem marcado, o Palmeiras buscou alternativa para atacar. Por isso, Wesley finalizou da entrada da área, rasteiro, e a bola passou perto da trave. No lance seguinte, aos 24, João Pedro fez mais uma grande jogada pela direita, deixando dois marcadores para trás, e cruzou com perfeição para Cristaldo, que cabeceou muito perto da meta.

Logo depois, em cobrança de falta da direita, com o ataque palmeirense à espera de bola alçada, Victor Luis mandou direto para o gol. Tiago errou a saída, pois imaginou um cruzamento, mas teve sorte de a bola passar ao lado da meta. Ainda no primeiro tempo, aos 28, Felipão tirou Fellipe Bastos, pois o jogador já tinha cartão amarelo e chegou mais duro em Valdivia, com os palmeirenses pedindo sua expulsão. O treinador não quis correr mais risco de perder o atleta e colocou Riveros.

O Grêmio manteve sua estratégia de jogo, tentando aproveitar as dificuldades de Lúcio e Tobio nos lances de velocidade. Desta forma, depois de erro do Palmeiras no ataque, os visitantes puxaram contra-ataque, e Barcos finalizou cruzado da entrada da área, mas Fernando Prass se esticou e segurou a bola.

O Palmeiras continuou segurando a bola e se irritou com as faltas cometidas pelo oponente. Nos minutos finais, o time de Dorival Júnior acabou recuando demais, permitindo que o Grêmio se posicionasse mais adiantado. Mesmo assim, na última jogada da etapa, João Pedro cruzou e Henrique cabeceou com perigo, obrigando Tiago a espalmar.

No intervalo, Felipão fez mais uma alteração no Grêmio, tirando Alan Ruíz para a entrada de Giuliano. Mesmo assim, a primeira chance de perigo foi dos donos da casa. Juninho mandou a bola para a área, Geromel afastou mal e a bola sobrou na segunda trave para Lúcio, que cruzou rasteiro e forte, em busca de Henrique, mas a defesa tirou na pequena área.

O Grêmio também foi ao ataque. Dudu cruzou da esquerda, Fernando Prass não conseguiu cortar e a defesa tirou para linha de fundo. Na cobrança do escanteio, o árbitro marcou pênalti para o Grêmio, por considerar toque de mão de Valdivia. Os jogadores do Palmeiras reclamaram muito com Sandro Meira Ricci. Sem se abalar com as vaias, Barcos bateu o pênalti e colocou os gaúchos em vantagem, aos dez minutos.

Apenas sete minutos depois, o argentino cometeu falta para impedir contragolpe alviverde, já tinha amarelo e acabou expulso, sendo muito vaiado e xingado pelos palmeirenses. Assim que Barcos foi expulso, Dorival Júnior tirou o lateral esquerdo Juninho para colocar o atacante Mouche, deixando Victor Luis na esquerda. E o Grêmio não resistiu por muito tempo com um jogador a menos.

Aos 22, Valdivia bateu falta para a área, Henrique desviou de cabeça e Mouche completou para a rede. Com a vantagem no número de jogadores e o apoio da torcida, o Palmeiras seguiu pressionando. Mouche recebeu na área pela esquerda e desperdiçou a chance mandando para fora.

De tanto insistir, o Verdão conseguiu a virada. Aos 29, João Pedro pegou bola espirrada fora da área, driblou um marcador e finalizou. A bola desviou na defesa e enganou Tiago para balançar a rede. Para não correr o mesmo risco da partida contra o Botafogo, quando recuou de maneira desnecessária, o Palmeiras se manteve com a posse de bola no ataque, administrando o placar até o apito final.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 1 GRÊMIO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 11 de outubro de 2014, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-PE)
Assistentes: Cleriston Clay Barretos Rios (Fifa-SE) e Clovis Amaral da Silva (PE)
Assistentes adicionais: Claudio Mercante Júnior e Emerson Luiz Sobral (ambos do PE)
Cartões amarelos: Lúcio (Palmeiras). Fellipe Bastos, Dudu, Riveros (Grêmio)
Cartão vermelho: Barcos (Grêmio)
Público: 26.940
Renda: R$ 647.130,00

GOLS
PALMEIRAS: Mouche, aos 21, e João Pedro, aos 28 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Barcos, aos 10 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Lúcio, Tobio e Juninho (Mouche); Victor Luis, Washington, Wesley e Valdivia (Bernardo); Cristaldo (Leandro) e Henrique
Técnico: Dorival Júnior

GRÊMIO: Tiago; Pará, Geromel, Bressan e Zé Roberto; Ramiro, Fellipe Bastos (Riveros), Matias Rodriguez (Lucas Coelho) e Alan Ruíz (Giuliano); Dudu e Barcos
Técnico: Luiz Felipe Scolari

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.