Briga pelas vagas na Libertadores está quente, mas a melhor disputa no momento é para fugir do rebaixamento para Série B

Botafogo x Bahia: candidatos ao rebaixamento
Gazeta Press
Botafogo x Bahia: candidatos ao rebaixamento

Faltam 11 rodadas para o fim do Brasileirão, e a disputa não poderia estar mais aberta. No topo da tabela, embora o Cruzeiro tenha vantagem confortável na briga pelo título, a disputa pelo G4 envolve oito equipes. Na parte inferior da classificação, a luta contra a degola é ainda mais emocionante e envolve dez equipes.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

De acordo com o site Infobola , o Cruzeiro tem 84% de chance de ser campeão e 99% de chance de ir à Libertadores. O segundo time com mais chances de título é o vice-líder São Paulo , com 6%, seguido pelo Internacional , com 4%.

Leia mais:  Veto da Fifa a investidores pode trazer caos ao futebol brasileiro

Relembre artilheiros do Brasileirão que você provavelmente já esqueceu:

A disputa pela Libertadores, muito mais aberta do que a luta pelo título, tem sete equipes com chances reais de abocanhar uma das três vagas restantes, levando em conta que o Cruzeiro está quase lá. São elas: São Paulo (74%), Internacional (69%), Grêmio (45%), Corinthians (44%), Atlético-MG (43%), Santos (13%) e Fluminense (12%). O Sport tem chance apenas matemática, de 1%.

Veja também: Ainda sem saber como será veto, investidores já planejam driblar Fifa

A disputa mais emocionante, porém, é contra o rebaixamento para a Série B. São dez equipes com chances reais de cair. Excluido o Sport, com chances apenas matemáticas, de 2%.

Hoje, o caso mais desesperador é o do Botafogo , lanterna com 26 pontos e 73% de chance de ser rebaixado, ainda segundo o Infobola . Criciúma (68%), Vitória (65%) e Coritiba (52%) também estão em situação delicada, todos com mais de 50% de chance de cair. Outras sete equipes não podem bobear: Bahia (31%), Atlético-PR (25%), Chapecoense (30%), Palmeiras (19%), Figueirense (20%),  Flamengo (8%) e Goiás (7%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.