Tamanho do texto

Clube vendeu o jogador sem avisar investidores, e uma sentença divulgada na quarta-feira determina o pagamento de uma compensação de R$ 17 milhões

Dentro de campo, a Portuguesa ainda não venceu no segundo turno da Série B e amarga a lanterna da competição, recorrendo até mesmo à hipnose na tentativa de melhorar o desempenho do time. Fora dele, a situação é tão preocupante quanto. A Justiça condenou a Lusa, em primeira instância, a pagar uma indenização de R$ 17 milhões a um grupo de investidores pela transferência do lateral Luís Ricardo para o São Paulo .

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Série B do Brasileiro

O jogador foi contratado pelo Tricolor em novembro de 2013 por R$ 2 milhões. No entanto, 20% dos direitos do jogador pertenciam à investidora LA Sports , que não recebeu o montante previsto no contrato e optou por acionar a Portuguesa na Justiça.

Leia mais: Vasco hipnotiza Portuguesa, vence e assume vice-liderança da Série B

Luis Ricardo no São Paulo: prejuízo milionário da Portuguesa pela venda do lateral
Miguel Schincariol/ Divulgação
Luis Ricardo no São Paulo: prejuízo milionário da Portuguesa pela venda do lateral

O clube e o grupo haviam acertado que qualquer negociação precisaria de aprovação das duas partes, mas a Lusa não avisou o investidor da proposta são-paulina. Dessa forma, uma indenização foi requerida judicialmente, conforme previsto em contrato. O valor é de 100 vezes o salário anual do atleta, mais juros e correção, o que dá R$ 17 milhões.

"O contrato de trabalho entre o atleta e a Portuguesa previa multa de 100 vezes a remuneração anual, para o caso de rescisão com finalidade de transferência para outro clube. Assim, cabe à reclamante o direito de receber 20% sobre este valor", diz a sentença da juíza.

Atualmente, a Portuguesa ocupa a lanterna da Série B com 21 pontos - dois a menos do que o Vila Nova. No sábado, a equipe encara a própria crise e o América-MG no Independência, às 16h10, em jogo válido pela 29ª rodada da competição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.