Tamanho do texto

Com a goleada por 5 a 0, equipe catarinense sobe para 31 pontos e agora ocupa a 14ª posição. O resultado também manteve o São Paulo na vice-liderança do Brasileirão

Jogadores da Chapecoense comemora em goleada por 5 a 0 sobre o Internacional
Marcio Cunha/ Agif/Gazeta Press
Jogadores da Chapecoense comemora em goleada por 5 a 0 sobre o Internacional

No jogo que marcou a volta de Nilmar ao clube que o revelou, o Internacional decepcionou a torcida que foi à Arena Condá. Em uma partida irreconhecível, o Colorado acabou goleado por 5 a 0 pela Chapecoense . Diones e Leandro, com dois gols cada, e Camilo, de pênalti, marcaram os gols da bela vitória, que mantém a equipe catarinense fora da zona de rebaixamento pela 20ª rodada consecutiva.

O primeiro tempo foi arrastado. A partida transcorria em equilíbrio até que a Chapecoense veio para cima e marcou dois gols em cinco minutos, abrindo uma boa vantagem para a etapa final. O Inter tentou a reação no segundo tempo, Abel Braga abriu seu time, mas não adiantou. Nem a reestreia de Nilmar melhorou a situação: foi numa falta cometida por ele que surgiu o quarto gol do time da casa. Para piorar as coisas, Dida acabou expulso por cometer pênalti em Diones, e Rafael Moura atuou como goleiro nos minutos finais.

Com o vexame, o Colorado cai para o 3º lugar, com 47 pontos, a um do 5º colocado, o Corinthians. A Chapecoense se mantém fora do Z-4, em 14º lugar, com 31.. O Inter agora tem uma sequência de dois jogos duros em casa. O primeiro é neste domingo, contra o Fluminense – no outro final de semana a equipe gaúcha receberá o Corinthians. Já a Chape terá um duelo direto pela ponta de baixo no domingo, diante do Bahia, na Fonte Nova.

O jogo – Com a Arena Condá lotada, a Chapecoense dominou o primeiro tempo. Os primeiros momentos, porém, foram de tensão: aos 15 minutos, o goleiro Danilo machucou um dedo ao defender uma bola e quase deixou o jogo. Antes disso, o Inter teve uma boa chegada em escanteio batido por Alex, que terminou em cabeçada de Ygor e uma defesa segura do goleiro catarinense.

A partida se arrastou sem chances de gol até os 34 minutos, quando a leve superioridade da Chape passou a se transformar em oportunidades claras. Foram cinco minutos de blitz. Primeiro, Camilo cruzou da direita, Leandro cabeceou livre e Dida espalmou. Aos 35, o cruzamento veio da esquerda, e teve endereço certo: Jussandro encontrou a cabeça de Diones, que fez 1 a 0. Aos 38, Leandro aproveitou falha de Gilberto e Paulão, entrou livre e deslocou Dida: 2 a 0, para delírio da galera em Chapecó.

Para o segundo tempo, Abelão voltou com Ernando no lugar de Juan, lesionado, e Valdívia no de D’Alessandro, por opção técnica. A primeira chance, porém, foi da Chapecoense: aos seis minutos, Camilo recebeu livre na área e cabeceou para fora. O Inter chegou a marcar com Alex, aos oito, mas a auxiliar Janette Arcanjo assinalou com precisão impedimento no lance. Aos 10, o golpe definitivo: Camilo fez cruzamento para Leandro fuzilar Dida: Chapecoense 3 a 0.Aos 24, Abel deu sua última cartada para tentar uma reação, colocando Nilmar no lugar de Bertotto. Pouco antes disso, a equipe criou sua primeira jogada de perigo no segundo tempo, com Alan Patrick cabeceando para boa defesa de Danilo. O mesmo Alan Patrick chutou com perigo aos 28, de fora da área. Três minutos depois, o quarto gol catarinense: Camilo cobrou falta, a bola bateu no travessão e sobrou para Diones fazer mais um.

Aos 40, o fiasco aumentou ainda mais: Dida derrubou Diones na área e foi expulso. Pênalti e expulsão do goleiro colorado. Como não podia mais substituir ninguém, o Inter teve de improvisar Rafael Moura como goleiro nos minutos finais. Camilo converteu a cobrança com categoria e fez o quinto.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 5 x 0 INTERNACIONAL

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 9 de outubro de 2014, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG) Assistentes: Janette Mara Arcanjo (Fifa-MG) e Guilherme Dias Camilo (Asp. Fifa-MG)

Cartão amarelo: Nilmar (Internacional)
Cartão Vermelho: Dida (Internacional)

Gols: CHAPECOENSE: Diones, aos 35 minutos do primeiro tempo e aos 31 minutos do segundo tempo; Leandro, aos 38 minutos do primeiro tempo e aos 10 minutos do segundo tempo; Camilo, de pênalti, aos 41 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Danilo; Fabiano, Grolli, Meza e Jussandro (Ednei); Bruno Silva, Ricardo Conceição (Wanderson), Diones e Camilo; Tiago Luís (Yuri) e Leandro
Técnico: Jorginho

INTERNACIONAL: Dida; Gilberto, Paulão, Juan (Ernando) e Fabrício; Ygor, Bertotto (Nilmar), D’Alessandro (Valdívia), Alan Patrick e Alex; Rafael Moura Técnico: Abel Braga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.