Grupo de jogadores vindos da Europa foi a campo antes de descansar da viagem. Ideia é adaptar-se a fuso o quanto antes

Apesar de ainda não estar com o grupo completo, a seleção brasileira realizou na madrugada desta terça-feira (horário de Brasília) o segundo treino em Pequim, na China, local onde enfrentará a Argentina, no sábado, pelo Superclássico das Américas. O elenco que treinou sob o comando do técnico Dunga contava com 17 jogadores, sendo dois goleiros.

Devido às viagens diferentes, seis atletas ainda não conseguiram participar do treino: o goleiro Marcelo Grohe, os zagueiros David Luiz e Juan, os volantes Souza e Rômulo e o meia Kaká. David Luiz chegou à cidade na madrugada desta terça, mas apenas ficou no hotel por ter chegado na hora que as atividades tiveram início.

A atividade realizada no Olympic Sports Center Stadium foi o primeiro trabalho dos jogadores com bola desde que ele chegaram a Pequim, já que na segunda-feira foi realizado apenas um treino físico com objetivo principal de adaptar o elenco ao fuso-horário.

No trabalho, os jogadores de linha foram divididos em grupos e trabalharam em campo reduzindo focando no toque de bola. Enquanto isso, Jefferson e Rafael ficaram durante grande parte do tempo realizando atividades separadas com o preparador Taffarel.

Jefferson, inclusive, foi um dos principais destaques do treino, já que se mostrou completamente recuperado de uma lesão em um dedo da mão esquerda.

O último grupo de jogadores que chegou a Pequim era formado por Neymar, Oscar, Luiz Gustavo, Willian, Filipe Luís, Danilo, Dodô, Philippe Coutinho e Rafael Cabral, que desembarcaram às 23h15 de segunda-feira (horário de Brasília). Tendo a possibilidade de os outros jogadores chegarem na noite desta terça, a expectativa é de que o grupo completo participe do próximo treino, marcado para as 4h30 (de Brasilia) de quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.