Como deixará o cargo de presidente do Corinthians em fevereiro, dirigente revelou que não renovará o contrato do atual treinador do time

Mano Menezes não deve começar 2015 no comando da equipe do Corinthians . Em entrevista ao programa Arena Sportv , na tarde desta segunda-feira, o presidente do Timão, Mário Gobbi Filho, avisou que não vai propor um novo contrato ao técnico, já que seu mandato como mandatário se encerra. O futuro presidente, que será eleito no dia 1 de fevereiro, deverá escolher o novo treinador.

Mano espera que Corinthians volte a vencer fora "logo, talvez na quarta"

"Quem vai decidir o técnico em 2015 é o novo presidente, não vou assinar um contrato por 30 dias, quem quer isso? Ninguém. Já que o Conselho Deliberativo vetou a antecipação da eleição, vamos pagar esse mico e ficar 30 dias aguardando o novo técnico. E quem vier põe seu novo técnico, lá tem uma equipe para treinar. Não posso assinar por 12 meses e dar para o presidente que vai chegar", explicou Gobbi.

Mário Gobbi e Mano Menezes juntos durante entrevista coletiva no começo do ano
Leandro Martins/Futura Press
Mário Gobbi e Mano Menezes juntos durante entrevista coletiva no começo do ano

Sobre a possível contratação de Tite pelo candidato da situação, Roberto de Andrade, Gobbi não opinou, mas avisou que montar a equipe técnica e a diretoria é um direito "inalienável" do futuro presidente.

Feliz com revezamento, Mano prepara dupla entre Malcom e Luciano no Corinthians

"Ouvi, mas não da boca do Roberto. Ouvi comentários que tinha isso. Eu acho que é um direito dele, se ganhar as eleições tem de escolher a diretoria toda, ter liberdade de montar a equipe dele. É direito sagrado do presidente, inalienável. Decidir quem quer vender e quem quer trazer", avaliou o atual presidente do Timão.

Quando foi questionado sobre a permanência de Mano, Gobbi falou que essa é uma escolha particular do presidente do Corinthians em 2015: "Tem de perguntar para o Roberto de Andrade (sobre a permanência de Mano). Eu quando fui eleito, assumi com o que estava lá e toquei. Quando achei que devia trocar, eu troquei. É um ato do presidente, até porque recai sobre ele a responsabilidade".

Para Gobbi, o trabalho de Mano Menezes é "excelente", uma vez que a equipe foi montada no decorrer da Série A e, hoje, o Corinthians busca uma vaga no G-4 e está nas quartas de finais da Copa do Brasil.

Uma vez que Mano não inicie a pré-temporada com o elenco alvinegro, a preparação ficará por conta do departamento de futebol, que é integrado por Fábio Carrile, Sidnei Lobo, Alessandro e Edu Gaspar.

"Existe uma equipe técnica lá, pessoas conhecedoras do futebol que já assessoravam o Tite. O planejamento de 2015 está pronto, basta executar, mesmo se vier outro treinador. Existe no departamento um estudo de jogador por jogador, de quem pode jogar no Corinthians ou não, vamos fazer isso da melhor forma. Precisamos de três ou quatro peças para ter um time campeão no próximo ano. Dezembro é férias, janeiro também até uma parte e depois pré-temporada. Talvez atrase alguma coisa, mas montamos esse time que saiu do G-4 há duas rodadas no meio do campeonato. O que está errado ai é a data da eleição, se eu assino um contrato por 12 meses e o novo presidente chega e fala que não quer, tudo o que faço vai por água abaixo", ressaltou o presidente do Corinthians.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.