As frases pediam a saída de Mauricio Assumpção, presidente do clube, que assumiu a responsabilidade pela demissão de Emerson Sheik, Bolívar, Edilson e Julio Cesar

Parte da torcida do Botafogo segue sem aceitar a decisão da diretoria em dispensar Emerson Sheik, Bolívar, Julio Cesar e Edilson . Neste sábado, no dia seguinte ao polêmico anúncio, o muro da sede do clube de General Severiano amanheceu pichado.

As frases pediam a saída de Mauricio Assumpção, presidente do clube, que assumiu a responsabilidade pela demissão do quarteto. Foi o segundo protesto de torcedores contra a ação. Na sexta-feira, um grupo de torcedores se reuniu em frente à sede para manifestar apoio aos jogadores afastados.

Botafogo está na zona de rebaixamento. Confira a classificação do Brasileiro

No ato, o grupo gritou o nome dos atletas demitidos e pediu o retorno deles ao clube. Segundo a diretoria, o grupo foi afastado por vários motivos - o principal deles, segundo Assumpção, era não estar correspondendo em campo.

Na zona de rebaixamento do Brasileirão, o Botafogo encara o Vitória no Barradão na tarde deste sábado para tentar subir na tabela. Assim como o clube carioca, os rubro-negros também brigam pelo mesmo motivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.