Cariocas tentam voltar ao G4 do Brasileirão, enquanto baianos buscam ampliar folga em relação à zona de rebaixamento

Fluminense e Bahia se enfrentam neste sábado, às 16h20(de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro , em um duelo em que as duas equipes buscam a vitória por objetivos distintos na competição. O Tricolor carioca, embalado pelo triunfo por 3 a 1 sobre o São Paulo, está na sexta colocação, com 40 pontos, e sonha em ingressar no G-4. Já o time baiano, que na rodada passada fez 2 a 1 no Flamengo, aparece com 29 pontos na 14ª posição e precisa se distanciar da zona de rebaixamento.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Cristóvão Borges, técnico do Fluminense, conversou com seus jogadores sobre a importância de o time repetir contra o Bahia a postura exibida diante do São Paulo. O treinador entende que o Tricolor deve fazer deste momento o ideal para pegar embalo na competição.

"Nós sabemos que o Campeonato Brasileiro está entrando em um momento de definições, com os times começando a mostrar pelo que vão brigar nesta reta final da competição. Portanto, a época de pegar embalo é agora, e temos que aproveitar que estamos vindo de uma vitória muito importante contra o São Paulo, quando conseguimos nos impor diante de um rival que faz grande campanha. Vencer o Bahia é muito importante para seguirmos em nossa caminhada cada vez mais embalados".

Os jogadores do Fluminense concordam com esse ponto de vista e esperam o apoio em peso da torcida, mesmo com o jogo sendo em Brasília. O Tricolor teve que escolher outro campo para a partida, pois o Maracanã já estava reservado para Flamengo x Santos.

"Não há dúvidas de que precisamos embalar neste momento do Campeonato Brasileiro. Mesmo com o jogo sendo em Brasília, tenho certeza de que a nossa torcida vai comparecer em bom número e nos apoiar desde os primeiros minutos. O jogo contra o Bahia será complicado, o rival vem em uma crescente, mas precisamos ganhar", disse o lateral direito Bruno.

O crescimento do Bahia, que vem conseguindo bons resultados desde que o técnico Gilson Kleina assumiu o comando do time, realmente deve preocupar os cariocas, pois o fato pretende ser usado psicologicamente pelos baianos.

"O Bahia vem jogando com inteligência, conseguindo colocar em prática aquilo que vem sendo pensado antes de cada jogo e trabalhado durante a semana. Contra o Fluminense, vamos precisar jogar de maneira ainda mais compacta, pois o rival é forte e vem de um bom resultado. O Fluminense tem muitos pontos fortes, e vamos precisar neutralizá-los", disse Kleina.

Em termos de escalação, o Fluminense tem como única novidade a lateral esquerda, onde o jovem Fernando, de 21 anos, revelado nas categorias de base do clube, assumirá a posição. Ele ocupará a vaga de Carlinhos, vetado com dores musculares na coxa esquerda.

Pelo lado do Bahia, Kleina tem problemas. O lateral esquerdo Guilherme Santos, que sente dores no joelho esquerdo, e o atacante Rafinha, com dores no adutor da coxa direita, ficam de fora. Assim, Pará assume a lateral e o argentino Maxi Biancucchi segue no ataque.

No primeiro turno, por decisão do Bahia, que tinha o mando de campo, os dois times se enfrentaram na Arena Barueri, em Baruei (SP), e os cariocas venceram por 1 a 0, com gol de Kenedy.

FICHA TÉCNICA -  FLUMINENSE X BAHIA

Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 4 de outubro de 2014 (Sábado)
Horário: 16h20(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Marlon, Elivelton e Fernando; Rafinha, Jean, Cícero, Darío Conca e Wágner; Fred
Técnico: Cristóvão Borges

BAHIA: Marcelo Lomba, Railan, Lucas Fonseca, Demerson e Pará; Uelliton, Rafael Miranda, Diego Macedo e Emanuel Biancucchi; Maxi Biancucchi e Kieza
Técnico: Gilson Kleina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.