Treinador tem 48% aproveitamento de pontos no Bahia, seu atual clube. Na zona de rebaixamento, palmeirenses têm 33,3%

Gilson Kleina: demitido do Palmeiras na terceira rodada e bem com o Bahia
Marcos Bezerra/Futura Press
Gilson Kleina: demitido do Palmeiras na terceira rodada e bem com o Bahia

Gilson Kleina começou o Campeonato Brasileiro como técnico do Palmeiras . Três rodadas depois, com uma vitória e duas derrotas, foi demitido. Passados quase cinco meses, o clube alviverde continua com os mesmos 33% de aproveitamento na competição e vive nova luta contra o rebaixamento. Já o treinador, agora no Bahia , vive melhor fase que o ex-time.

Kleina foi contrato pelo Bahia em 13 de agosto. Em seu primeiro compromisso, três dias mais tarde, segurou um empate por 1 a 1 com o Corinthians em São Paulo – resultado que o Palmeiras não conseguiu com Ricardo Gareca.

Ao todo, o técnico somou quatro vitórias, quatro empates e perdeu três vezes no comando da equipe nordestina. O aproveitamento não é excelente, 48%, mas é superior ao que o clube havia conseguido no Brasileirão até então (30,9%) e mais do que os palmeirenses alcançaram no torneio. O tricolor baiano saiu da 19ª posição e é hoje o 14º, mesma colocação que estava quando foi demitido em maio.

GILSON KLEINA NO BRASILEIRÃO 2014
Palmeiras com Gilson Kleina 1 vitória 0 empate 2 derrotas Aproveitamento = 33,3%
Palmeiras sem Gilson Kleina 6 vitórias 4 empates 12 derrotas Aproveitamento = 33,3%
Bahia com Gilson Kleina 4 vitórias 4 empates 3 derrotas Aproveitamento = 48%
Bahia sem Gilson Kleina 3 vitórias 4 empates 7 derrotas Aproveitamento = 30,9%

Se fosse um time, o Gilson Kleina do Bahia estaria disputando o oitavo lugar na tabela com o Santos, ficando atrás no saldo de gols. Incluindo na conta a passagem pelo Palmeiras, o técnico ocuparia o décimo posto, com 45,2% dos pontos. Como mostrado pelo iG Esporte na última semana, o clube baiano faz um segundo turno digno de G4 – é o único ao lado de Internacional e Atlético-MG com quatro vitórias nos últimos cinco jogos.

O Palmeiras, por outro lado, aposta em Dorival Júnior, seu terceiro treinador, para tentar evitar nova queda para a Série B. Gareca foi mandado embora após conquistar somente quatro pontos em 27 disputados no Brasileirão. Já o atual comandante tem duas vitórias, um empate e três derrotas – entre elas, o humilhante 6 a 0 para o Goiás. O clube está na 17ª posição, dentro da zona de rebaixamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.