Em Manaus, objetos foram atirados no gramado, entre eles uma lata de cerveja que teria atingido o jogador Fábio Santos

Fábio Santos, atacante do Oeste, foi atingido por uma lata ao comemorar gol contra o Vasco
Reprodução/Youtube
Fábio Santos, atacante do Oeste, foi atingido por uma lata ao comemorar gol contra o Vasco

O Vasco foi julgado na tarde desta quarta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa dos incidentes no empate por 1 a 1 contra o Oeste, em partida válida pela Série B do Campeonato Brasileiro e disputada em Manaus no último dia 16. O arremesso de objetos no gramado - entre eles, uma lata de cerveja que atingiu o atacante Fábio Santos, do Oeste - e uma invasão ao campo no fim do jogo renderam uma multa de R$ 4 mil ao clube carioca.

A punição - comemorada pelo departamento jurídico do clube, que temia algo pior - foi baseada no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê punições ao clube que "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: desordens em sua praça de desporto, invasão do campo ou local da disputa do evento esportivo e lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento esportivo".

A ira dos vascaínos foi causada pelo gol do Oeste, assinalado de forma incorreta pela arbitragem. No lance, Fábio Santos chutou, a bola bateu no travessão e no chão, mas não ultrapassou a linha.

Auxiliar de Joel testa o Vasco com Edmilson na vaga do suspenso Kleber

Na súmula do jogo, o árbitro Paulo Schleich Volkopf relatou que foi ofendido por pessoas ligadas ao Cruz-Maltino e também registrou o arremesso da lata de cerveja que atingiu Fábio Santos, na comemoração do primeiro gol da partida. Um dos auxiliares do jogo, Edmilson da Silva Rodrigues, ainda relatou o arremesso de um copo de água na direção do gramado.

Os vascaínos temiam que os incidentes rendessem novas perdas de mando de campo. No início da Série B deste ano, o Vasco já sofreu com a perda de seis mandos - sendo três com portões fechados -, resultado da punição imposta pelo STJD por causa da briga generalizada entre a sua torcida e a do Atlético-PR na última rodada da Série A de 2013, em jogo disputado na cidade de Joinville.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.