Meia já cumpriu uma partida de ausência na derrota para o Goiás e agora desfalca o Palmeiras contra a Chapecoense. Clube paulista ainda tenta diminuir a pena para apenas um jogo

Valdivia recebeu o cartão vermelho no empate do Palmeiras contra o Flamengo
Getty Images
Valdivia recebeu o cartão vermelho no empate do Palmeiras contra o Flamengo

O meia Valdivia foi julgado pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) nesta segunda-feira pela expulsão no empate do Palmeiras com o Flamengo , no dia 17 de setembro, após pisão em Amaral. O chileno corria o risco de ser suspenso por até 12 jogos, mas acabou pegando gancho de apenas dois.

Isso aconteceu porque o STJD classificou o lance no qual Valdivia se envolveu como um ato hostil, não como agressão. Dos cinco auditores que votaram, três pediram pediram punição de dois jogos: Douglas Blaichman, Felipe Bevilacqua e Paulo Valed Perry. Vinicius de Sá Vieira defendeu suspensão de três partidas, ao passo que Washington Rodrigues de Oliveira pediu só uma.

Como Valdivia já havia ficado fora da goleada sofrida diante do Goiás, na rodada seguinte ao empate com o Flamengo, ele só se ausentará de mais uma partida. O duelo em questão será diante da Chapecoense, nesta quinta-feira.

Mas, se depender do departamento jurídico do Palmeiras, o chileno não será desfalque no próximo compromisso da equipe. A intenção do clube é entrar com recurso no STJD para pedir a diminuição da pena para uma partida e tentar um efeito suspensivo, que o permitiria entrar em campo até que o processo seja julgado. 

O pisão de Valdivia não foi o único assunto do duelo no Pacaembu entre Palmeiras e Flamengo em pauta no STJD nesta segunda-feira. O clube carioca foi multado em R$ 1 mil por atraso dos jogadores para voltar a campo. Pelo mesmo motivo e também pelo uso de laser da torcida projetado no rosto dos atletas adversários, o time paulista terá de desembolsar R$ 8 mil. 

Alívio

Após o julgamento, Valdivia não escondeu o alívio com o resultado da decisão do STJD. “Falaram em pena entre quatro e 12 jogos de suspensão. Também se falou em agressão, e terminei com dois jogos e arquivado em ato hostil. Depois de tudo o que se falou, claro que é uma alegria pegar só essa quantidade de jogos”, afirmou o meia do Palmeiras, relembrando o julgamento do corintiano Petros para reforçar que não teve uma pena pesada.

“Em um momento torcemos para que fosse um, que foi cogitado (no começo do julgamento). Mas sei muito bem do rigor desse tribunal. Foram as mesmas pessoas que analisaram o caso do Petros. O saldo, então, não foi tão negativo assim, como se falou depois do jogo contra o Flamengo”, completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.