Tamanho do texto

Obra já agradou aos convidados presentes para ver o filme "12 de junho de 1993 - O Dia da Paixão Palmeirense" em teste

Executivos da WTorre deixaram o Palestra Itália exibindo largos sorrisos neste sábado. Embora os relatórios em relação ao primeiro teste do estádio só devam chegar a partir de domingo, a obra já agradou aos convidados presentes para ver o filme "12 de junho de 1993 - O Dia da Paixão Palmeirense", e a empresa avisou: quer inaugurar a arena no jogo entre Palmeiras e Atlético-MG, em 9 de novembro, pelo Brasileiro.

"Vamos realizar mais dois ou três testes com público acima de 3 mil para abrir o estádio oficialmente em 9 de novembro", informou Rogério Dezembro, diretor da WTorre. Para a conclusão da obra , faltam apenas acabamentos, como a instalação de grama sintética em volta do gramado natural. Os andaimes fora do estádio são para colocar a fachada em inox, o que não é necessário para a inauguração.

"O que nos deixa confiantes no prazo é a receptividade dos diferentes órgãos públicos, que estão muito bem impressionados com o grau de organização para operar eventos e jogos. Ganhamos muito tempo com essa interlocução, está facilitando", falou Dezembro, sem ver a disputa judicial pelas cadeiras do estádio entre WTorre e Palmeiras como empecilho.

"Está bastante claro que não seria bom nem para o Palmeiras nem para a empresa deixar o Allianz Parque fechado pela discussão de um item que já está em um fórum e pode durar três meses, seis meses, um ano, um ano e meio. Nem o mundo, nem o Palmeiras, nem a WTorre vão parar por isso. Estamos tocando a vida em relação a 99,9% do contrato que não tem discordância", alegou.

A discordância está na visão do presidente Paulo Nobre, que só quer ceder 10 mil cadeiras à WTorre, enquanto a empresa responsável pela reforma se julga no direito de comercializar todas elas. O litígio está na Câmara de Arbitragem e os comentários no clube eram de que Nobre colocaria dificuldades na inauguração do estádio enquanto não houvesse acordo, possibilidade que a WTorre não cogita.

"Não precisa de acordo. A realização do primeiro teste mostrou que nós, Palmeiras e WTorre, vamos fazer o máximo possível para entregar o quanto antes o estádio para a torcida e para o time, já que vai ajudar na motivação voltar a ter uma casa, e uma casa moderna", opinou Dezembro, por enquanto muito feliz com o que apresentou a cerca de 3 mil convidados nesta noite.

"Só teremos uma noção melhor do que aconteceu amanhã (domingo) porque teremos os relatórios de segurança, limpeza, acesso, tickets. Mas, até o momento, aparentemente, saíram todos felizes e muito bem impressionados com o estádio. A reação dos convidados foi ótima, todos elogiando não só o estádio, mas entrada, acesso via catracas, comida servida, banheiros. O evento serve para testar todas essas operações. Vai dar para dormir nesta noite", sorriu o diretor da WTorre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.