Tamanho do texto

Técnico da equipe mineira elogiou o Vitória, rival derrotado neste domingo, e destacou dificuldade em definir o jogo, com gols apenas no final do segundo tempo

O Atlético-MG dominou a partida contra o Vitória na maior parte do tempo, mas encontrou dificuldades para superar os baianos em função da boa armação da equipe visitante. O técnico Levir Culpi fez questão de destacar o bom jogo feito pelo Vitória, que deu muito trabalhos para os atleticanos, que só conseguiram fazer o resultado nos minutos finais.

Atlético-MG supera Vitória por 2 a 0, emplaca quarto triunfo e volta ao G4

"O Ney (Franco) armou muito bem o time e não era para estarem nesta posição não. Eles não estão muito longe e acho que acabam chegando. A partida ficou difícil porque demoramos para definir com as oportunidades que nós tivemos. Isso pesou um pouquinho, mas ainda tivemos fôlego para definir a partida no final", analisou.

Confira na galeria as imagens da 25ª rodada do Campeonato Brasileiro:

O Atlético-MG criou várias chances de marcar, mas falhou muito nas finalizações, o que será cobrado dos atletas. "O nosso time fica exposto às vezes pelo número de jogadores ofensivos. Ainda dá para melhorar em termos de confiança, de treinamento que infelizmente a gente não pode ter, mas eles serão cobrados", garantiu.

Um dos trunfos do Galo para encaixar a sequência de quatro vitórias é a participação dos atletas jovens, casos de Jemerson, Carlos e Dodô, que tem a confiança de Levir Culpi. "Nós estamos muito bem no grupo, e isso me da tranquilidade na hora de escalar", disse Levir, que pensa em pedir a dispensa de Douglas Santos da seleção sub-21.

O jogador se destacou contra o Vitória e é o único atleta da posição em condições de atuar. "Nós temos o Alex que pode jogar, e uma outra situação que a gente pode criar. Realmente a seleção pode dar um alívio para a participação do Douglas, e aí ele pode dar uma continuidade", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.