O treinador rubro-negro justificou as substituições realizadas e lamentou o espaço dado ao meia palestrino Valdivia

Após triunfar sobre o rival Bahia no clássico de Salvador, o técnico Ney Franco viu o Vitória ser superado pelo Palmeiras (2 a 0), na noite desta quinta-feira, no Pacaembu, em partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Na visão do comandante rubro-negro, o Leão da Barra se perdeu após sofrer o primeiro gol - marcado pelo experiente zagueiro Lúcio.

"Atuamos 25 minutos com a equipe bem posicionada. Porém, depois que o Palmeiras marcou o primeiro gol, nos perdemos e jogamos muito abaixo da média. Eles foram superiores. Encaro o resultado com justiça e não deixo de ressaltar que o campeonato do Vitória é esse: lutar contra o rebaixamento", admitiu.

Adiante, quando questionado sobre a ausência do atacante Vinícius, cedido pelo alviverde ao Vitória, Franco tratou de minimizar o caso e exaltar o elenco. "Ele fez uma bela partida contra o Bahia, mas não podemos individualizar o insucesso. Nossa equipe, como um todo, jogou abaixo da média. Claro que o nome dele vem à cabeça, mas no clássico, a equipe deu todo o suporte para que ele aproveitasse as chances", frisou.

Por fim, o treinador rubro-negro justificou as substituições realizadas e lamentou o espaço dado ao meia palestrino Valdivia: "A substituição do Juan (lateral-esquerdo) não foi apenas pelo cartão amarelo. A saída dele era planejada, pois sofreu um problema estomacal. Já o Mansur (no lugar de Richarlyson) foi uma questão de fôlego. A equipe precisava de mais volume".

O próximo compromisso do Leão da Barra ocorre no domingo, às 16 horas (de Brasília), diante do Atlético-MG, no Independência. A representação de Salvador figura na antepenúltima posição, com 24 pontos somados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.