A equipe tem a pior defesa entre os 11 primeiros colocados do Brasileirão com os 30 gols sofridos em 24 rodadas

Depois de ter levado oito gols nas três rodadas passadas do Campeonato Brasileiro, o São Paulo voltou a se preocupar em melhorar a consistência defensiva. O volante Denilson entende que o time já tinha conseguido se acertar, mas sofreu uma recaída e acumula agora 30 gols sofridos na competição toda.

"Infelizmente, houve a fatalidade (de levar muitos gols), mas nós treinamos bastante. Até o jogo contra o Cruzeiro, estávamos em uma sequência muito boa e, depois, levamos bastante gol. É um caso para pensarmos, porque não podemos tomar tantos, principalmente em bola parada", comentou.

O São Paulo tem a pior defesa entre os 11 primeiros colocados do Brasileirão com os 30 gols sofridos em 24 rodadas. No momento da ascensão da equipe no Nacional, a solidariedade dos atacantes na marcação foi apontada como muito importante, mas Denilson nega que os colegas tenham deixado de ajudar."Não (mudou). Particularmente contra o Flamengo, no primeiro tempo, tivemos o controle total do jogo, atuando para frente. Mas, muitas vezes, você não consegue manter os 90 minutos pelo desgaste. A equipe está se dedicando", afirmou.

O meio-campista ainda alertou sobre a importância de o time conseguir se manter sem expulsões. "Às vezes, o jogador vai com muita vontade, mas o Muricy conversa bastante com a gente. Sabemos que é complicado jogar com um a menos, porque você corre o dobro. Infelizmente, são coisas que acontecem em campo e vamos tomar um cuidado maior na questão de cartão, porque acaba complicando", comentou o volante, que defendeu Michel Bastos de críticas pelo vermelho recebido contra o Flamengo.

"Ele foi infeliz no lance, mas é um jogador de alta qualidade e veio para trabalhar. Ele não é agressivo", acrescentou. Depois de três jogos sem vitórias, contra Coritiba (3 a 1), Corinthians (3 a 2) e Flamengo (2 a 2), o São Paulo tentará mostrar mais solidez defensiva neste sábado, para se recuperar diante do Fluminense, no Morumbi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.