Naquele jogo, o Zaragoza precisava vencer o Levante para se manter na primeira divisão espanhola. O duelo terminou com o triunfo dos Alifantes por 2 a 1, salvando-se do rebaixamento

Zaragoza e Levante estão sendo investigados na Espanha. Isso porque, a Fiscalía Anticorrupción, órgão do governo espanhol que é responsável por fiscalizar a corrupção, está acusando 20 jogadores entre as duas equipes de envolvimento com manipulação e apostas ilegais relativas ao duelo entre ambas no Campeonato Espanhol de 2011, segundo o Al Primer Toque . O depoimento dos atletas está marcado para o dia três de outubro.

Naquele jogo, o Zaragoza precisava vencer o Levante para se manter na primeira divisão espanhola. O duelo terminou com o triunfo dos Alifantes por 2 a 1, salvando-se do rebaixamento.

Os nomes dos jogadores envolvidos na partida não foram divulgados, porém o Levante, mandante da partida, foi a campo com: Munúa, Javi Venta, Roda, Ballesteros, Cerra, Pallardó, Torres, Monbtero, Muñoz, Rubén e Stuani. No banco estavam Reina, Robusté, Jordá, Iborra, Juanfran, Caicedo e Wellington Silva. O técnico era Pedro Rostoll.

Já o Zaragoza entrou com: Leo Franco, Diogo, Da Silva, Jarosik, Paredes, Ponzio, Lafita, Ander Herrera, Gabi, Boutahar e Uche. Os outros relacionados eram Braulio, Obradovic, Pinter, Bertolo, Lanzaro, Jorge López e Doblas. O comandante era Javier Aguirre.

Uma reforma no Código Penal da Espanha, em 2010, passou a considerar subornos e fraudes na prática esportiva como delitos. Segundo o artigo 286, "predeterminar ou alterar de maneira deliberada e fraudulenta o resultado da prova, encontro ou competição esportiva profissional" pode resultar em punições aos envolvidos, como multa, pena de seis meses a quatro anos, e afastamento do ofício entre um a seis anos. Neste caso, as instituições Zaragoza e Levante também podem sofrer repreensões. Atualmente, os Alifantes disputam a segunda divisão do futebol espanhol.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.