Goleiro marcou de pênalti, além de desperdiçar uma cobrança, no empate em 2 a 2 com o Flamengo na quinta-feira

O goleiro Rogério Ceni desperdiçou uma cobrança de pênalti e ainda falhou em lance que terminou com gol do Flamengo, mas a bola que mandou para a rede do adversário foi suficiente para colocá-lo na 11ª posição na lista dos maiores artilheiros da história do São Paulo .

Ao converter uma cobrança de pênalti para abrir o placar no Morumbi, na noite de quarta-feira, Ceni chegou ao seu 121º gol pelo Tricolor, igualando a marca de Prado na 11ª colocação.

Convocação da seleção uruguaia deve desfalcar São Paulo, Corinthians e Vasco

Relembre momentos de Rogério Ceni com a camisa do São Paulo:

Agora, se quiser entrar para a relação dos dez maiores goleadores do Tricolor, Ceni terá de buscar outro ídolo histórico do clube, Raí, que aparece no décimo lugar porque balançou a rede 128 vezes pelo São Paulo. A marca só não está mais próxima porque o goleiro-artilheiro desperdiçou seu segundo pênalti do jogo de quarta.

"Estava me sentindo bem, mas, infelizmente, errei a penalidade. Não foi uma noite fora de série, mas tudo estava correndo bem para o time. Na verdade, seria uma vitória com muita dedicação de todos, porque os jogadores se empenharam até o fim", comentou o goleiro, frustrado pelo empate por 2 a 2 e ciente de que não tem muito tempo, já que se aposentará no fim do ano.

Jogos às 22h afastam torcida e Brasileiro tem pior média de público desde a Copa

O maior artilheiro do São Paulo em todos os tempos é Serginho Chulapa, que marcou 242 vezes. Do atual elenco, o mais bem colocado é Luis Fabiano, que ocupa a terceira posição na lista, com 193.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.