Para manter o time focado no jogo contra o Atlético-MG, Odílio Rodrigues tentou tranquilizar os jogadores

Odílio Rodrigues, presidente do Santos
Divulgação
Odílio Rodrigues, presidente do Santos

A notícia sobre os dois meses de salários atrasados no Santos repercutiu de forma muito ruim internamente. Na terça-feira, Gabriel confirmou a dívida, mas garantiu comprometimento dos jogadores. Nesta quarta, Enderson Moreira admitiu que o presidente Odílio Rodrigues, preocupado em manter o elenco focado, teve uma conversa com todos para passar tranquilidade.

"Na verdade, como estou há pouco tempo no clube, não tenho informações. O presidente teve uma conversa com os jogadores, foi claro, todos sabem das dificuldades dos clubes brasileiros, não é algo que acontece só no Santos", disse o treinador do time. "Não saberia te precisar que dia que foi, não lembro, foi algo informal, tranquilo, algo muito claro e objetivo que todos ficaram tranquilos com as informações. O presidente tem uma forma de conduzir muito clara e precisa, isso traz tranquilidade", completou.

Gabriel evita comparações, mas diz que se espelha em Neymar e Robinho

Às vésperas da partida contra o Atlético-MG, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro, Enderson Moreira não acredita em influência negativa no campo e conta com o empenho natural de seus comandados para buscar a vitória em Minas Gerais e acabar com o jejum fora de casa.

"Os jogadores estão concentrados, focados, não percebemos nada de diferente. É a mesma dedicação, entusiasmo, sabemos que o presidente e toda a diretoria têm feito de tudo para que os compromissos sejam honrados. Temos segurança e tranquilidade que isso vai se resolver com o passar dos dias", assegurou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.