Na 16º colocação, o time soma 23 pontos e só permanece fora da zona de rebaixamento por critérios de desempate

Tem sido difícil ver o Botafogo terminar uma partida com onze jogadores em campo. Além de brigar contra o rebaixamento, o elenco alvinegro ainda tem sofrido para receber salários e reflete em campo a pilha de nervos dos bastidores do Glorioso. Contra o Goiás, nesta quinta-feira, a equipe tem missão de manter a cabeça fria para tentar voltar a vencer no Brasileirão após cinco rodadas.

Confira a classificação e os próximos jogos do Brasileirão

"Tenho certeza que o Botafogo vai sair dessa situação pela equipe que temos e pelos jogos que temos feito, mesmo com problemas", argumenta o volante Gabriel, que cobra melhor comportamento dos companheiros. "Tivemos três jogos com um jogador a menos, o que foi determinante para não termos um resultado melhor."

Na 16º colocação do Campeonato Brasileiro, o Botafogo soma 23 pontos e só permanece fora da zona de rebaixamento por critérios de desempate. Amargando sequência negativa, o Glorioso ainda ficou marcado pelo destempero de seus atletas.

"Contra o Bahia perdemos dois jogadores importantes quando estávamos na frente do placar", lembra Gabriel. "Contra o Atlético (Mineiro) a expulsão também dificultou. Isso não é desculpa, mas dificulta bastante. Com a cabeça no lugar e com onze dentro de campo será difícil ganhar da gente, principalmente dentro de casa", aposta o meio-campista, que ainda poderia acrescentar a derrota para o São Paulo na lista, na qual Airton foi expulso.

Após cinco expulsões em quatro jogos, o Botafogo mostrou-se melhor comportado no empate com o Criciúma, fora de casa. Mas o resultado pouco ajudou na luta contra o rebaixamento. Às 19h30 (de Brasília) desta quinta-feira, a equipe alvinegra tem outra decisão contra o Goiás, em partida válida pela 24ª rodada, no Maracanã.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.