Giovanni Augusto, autor do primeiro gol da Arena, estará para sempre na história do clube e o reencontra nesta quarta

Giovanni Augusto celebra gol do Figueirense sobre o Corinthians, o primeiro do Itaquerão
Reginaldo Castro/Gazeta Press
Giovanni Augusto celebra gol do Figueirense sobre o Corinthians, o primeiro do Itaquerão

Giovanni Augusto está na história do Corinthians . Na condição de carrasco. Foi do meia do Figueirense o primeiro gol marcado em uma partida oficial no estádio de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo.

Aos dois minutos do segundo tempo do jogo de 18 de maio, pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro, ele recebeu a bola do lado direito da área corintiana e chutou rasteiro e cruzado para transformar um sonho em realidade. A partida terminou em 1 a 0 para o time catarinense e o nome do meia do Figueirense entrou definitivamente para a história corintiana. 

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

“Naquela semana, eu tinha comentado com a minha esposa e com alguns amigos que me sentia muito confiante. Estava voltando de lesão e havia sonhado com um gol na arena do Corinthians. Era um desejo que estava dentro do meu coração. Acreditava muito que aconteceria. E deu certo”, comentou Giovanni, em conversa por telefone, a um dia de voltar a enfrentar o Corinthians com o Figueirense. O reencontro será às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira.

Veja fotos do primeiro jogo oficial da Arena Corinthians. Deu Figueirense

Com ou sem gol, dividir o gramado com o Corinthians já é especial para Giovanni Augusto. Natural de Belém, o meia de 25 anos tinha bons sonhos com o clube do Parque São Jorge muitos anos antes de uma arena ser construída em Itaquera para substituir o municipal Pacaembu e de ele ter a chance de fazer a sua fama como algoz.

“Por tudo o que o Corinthians representa, pela torcida maravilhosa que tem, pelo respeito que inspira... É o sonho de qualquer jogador passar pelo Corinthians e, quem sabe, fazer história nesse clube. Ficaria muito feliz se um dia isso acontecesse comigo. Realizaria um grande sonho. Tenho muitos familiares e amigos corintianos”, contou o meia.

Corinthians tenta deixar de ser "Robin Hood" do Brasileirão contra o Figueirense

Não foi só com esses familiares e amigos que Giovanni Augusto mexeu ao vazar o goleiro Cássio no estádio que abriria a Copa do Mundo de 2014. “Foi algo que entrou para a história, não é?”, percebeu. “Torcedores do Corinthians e de outros clubes sempre lembrarão. Comento com a minha esposa que, mesmo alguns meses depois do acontecimento, ainda assisto ao meu gol passando na televisão. É uma alegria muito grande. Sei que serei lembrado pelo resto da vida pelo que fiz. Todo jogador busca isso, um reconhecimento”, acrescentou.

Para ser ainda mais reconhecido, Giovanni conta com novas boas atuações no Campeonato Brasileiro. O meia que é fã de Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e Zidane foi revelado pelo Atlético-MG em 2010, pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, de quem não recebeu muitas oportunidades entre os profissionais. Acabou emprestado para o Náutico e retornou a Belo Horizonte após ficar sem receber salários. Sem se firmar, rodou por Grêmio Barueri, Criciúma e ABC antes de reaparecer com destaque no Figueirense.

“Quando voltei para o Atlético com o Dorival, joguei as finais do Campeonato Mineiro e o início do Brasileiro, mas perdi o foco. Assumo que me empolguei com algumas facilidades que o futebol traz”, reconheceu Giovanni, sem trauma. “Hoje, tudo é totalmente diferente. Tenho uma esposa maravilhosa, um filho lindo, e só penso em viver 100% para o futebol. Graças a Deus, as coisas estão dando certo para mim. Posso dizer que sou uma nova pessoa".

O renovado Giovanni Augusto está emprestado ao Figueirense até o término da temporada. O meia fala com empolgação sobre a possibilidade de retornar ao Atlético-MG (com o qual tem contrato até o final de 215) no ano que vem, em mais uma tentativa de vingar em Minas Gerais. “Tenho um carinho grande pelo Atlético, um clube que sempre me tratou com carinho. Sem falar que deixei muitos amigos em Belo Horizonte, uma cidade onde me adaptei bem. Se voltar, será uma boa. Mas não me passaram nada até agora. Vou procurar continuar ajudando o Figueirense com gols”, afirmou.

O próximo compromisso da atual equipe de Giovanni será justamente contra o clube dos seus sonhos, em uma nova oportunidade de chamar a atenção. “O Corinthians possui jogadores de muita qualidade, então teremos um jogo difícil pela frente. Não deixa de ser mais uma chance de demonstrar que, um dia, poderei jogar pelo Corinthians ou por outro grande clube. É uma partida diferente de todas. Vou dar o meu máximo para ajudar o Figueirense”, prometeu o carrasco, disposto a tirar o sono dos corintianos outra vez. “Ainda não sonhei com nada nesta semana, mas está em tempo. Quem sabe?”, sorriu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.