Tamanho do texto

Time de Vanderlei Luxemburgo reconhece talentos do rival. Flu precisa da vitória para evitar possível demissão de Cristóvão

Cícero, Darío Conca, Wágner, Rafael Sobis, Fred e outras opções. O Fluminense tem um elenco forte do meio-de-campo para frente e isso tem sido motivo de preocupação para seus adversários. E, por esse motivo, o Flamengo, que já pensa em uma maneira de neutralizar as virtudes do rival no clássico  deste domingo, às 16h, no Maracanã, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira a tabela completa do Campeonato Brasileiro

Flamengo comemora o gol de Elias. Neste domingo, novo clássico e Luxemburgo do lado oposto
Bruno Turano/Gazeta Press
Flamengo comemora o gol de Elias. Neste domingo, novo clássico e Luxemburgo do lado oposto

Os jogadores do Flamengo entendem que a qualidade do adversário é algo que precisa ser respeitado e reconhecido na luta por mais uma vitória na competição. Na visão do zagueiro Wallace, o rival precisa ser bem marcado. "É importante reconhecer as virtudes de um adversário, pois isso é o primeiro passo para que a gente conquiste um resultado positivo. O Fluminense é realmente muito forte ofensivamente. Conca, Wágner, Rafael Sobis são jogadores de qualidade, o Cícero chega muito bem na frente, o Fred é um artilheiro. Isso sem falar de boas opções no banco, como o Walter. Trata-se de um elenco em condições de brigar pelo título e que pode exigir muito de nós no domingo. Portanto, precisamos manter o nível de concentração ao longo dos noventa minutos", avaliou o defensor.

O lateral esquerdo João Paulo reforça o discurso do companheiro e pediu atenção durante os 90 minutos de jogo: "Não dá para não reconhecer que o Fluminense tem muita qualidade e por isso está brigando pela vaga na próxima Copa Libertadores, algo que ainda queremos poder disputar nesta edição do Campeonato Brasileiro. O time deles é forte, tem boas peças de reposição e atletas em condições de decidir o confronto em um único descuido de nossa parte. Portanto, é fundamental que o Flamengo consiga manter as atenções ao longo dos noventa minutos", analisou João Paulo.

Fora de campo a diretoria acertou para que o meia Dioguinho, de 17 anos, faça testes no clube. O jogador ficará nas categorias de base. Ele vem se destacando pelo Americano-RJ, que disputa a Segunda Divisão do Campeonato Carioca.

Flu vê clássico como divisor de águas

A luta contra a irregularidade tem sido uma das principais batalhas do técnico do Fluminense, Cristóvão Borges, e dos jogadores ao longo do Campeonato Brasileiro. O time que no fim de semana passeou contra o Palmeiras, ganhando por 3 a 0, foi engolido pelo lanterna Vitória em uma derrota por 3 a 1, mesmo depois de ter aberto o marcador. Uma vitória no clássico pode estabilizar o clima nas Laranjeiras.

“Não podemos mais cometer esses erros. Contra o Vitória, estávamos com o jogo na mão, precisando ganhar para chegar no G4. Agora é ter tranquilidade e já pensar no próximo jogo. Temos que ir para vencer. Não podemos pensar em outro resultado. Esse jogo precisa marcar de vez a nossa decolada nesta competição”, analisou o lateral direito Bruno.

O volante Jean pensa de maneira parecida. “É um duelo que vem em um bom momento, pois perdemos no meio de semana e precisamos de uma grande vitória para voltarmos ao trilho no Campeonato Brasileiro. Trata-se do nosso maior rival e vencer seria muito importante”, disse o volante.

O Fluminense ainda não está definido para o clássico de domingo. Cristóvão terá o retorno do meia Wágner, que cumpriu suspensão e reaparece no lugar de Rafael Sobis. Recuperado de um estiramento muscular na coxa direita, o lateral esquerdo Carlinhos entra no lugar do jovem Fernando.

Fora de campo especula-se que um tropeço no clássico de domingo pode custar o cargo de Cristóvão Borges, que sempre foi um nome visto com pouco otimismo pelo empresário Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube. De encontro a essas informações, a imprensa argentina informa que Carlos Bianchi, que recentemente deixou o Boca Juniors, estaria no radar do Fluminense por conta de uma possível movimentação na comissão técnica do Tricolor. Os dirigentes do Fluminense não se posicionam sobre o caso .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.