Argentino lembra da eliminação na primeira fase da última temporada para rejeitar favoritismo da equipe italiana na chave

Tevez, autor dos gols da vitória da Juventus
Valerio Pennicino/Getty Images
Tevez, autor dos gols da vitória da Juventus

A Juventus estreou na edição 2014/15 da Liga dos Campeões nesta terça-feira com vitória por 2 a 0 sobre o Malmo em Turim , mas não teve vida fácil. O time sofreu para encontrar espaços para atacar e criar chances de gol, principalmente no primeiro tempo, diante de um adversário considerado por muita gente o mais fraco do Grupo A. Para o atacante argentino Carlos Tevez, porém, isso não existe. 

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Liga dos Campeões

"Sabíamos que seria um grupo complicado", afirmou Tevez, autor dos dois gols da vitória sobre os suecos, ao canal de TV Sky Sport Italia.  "Alguns jornalistas gostam de pensar que é fácil, mas nós sabemos depois do que vimos no ano passado que nenhum é fácil", completou.

O discurso faz referência à eliminação da equipe na temporada anterior logo na primeira fase. Naquela oportunidade, a chave da Juventus contava com Real Madrid, Galatasaray e Copenhagen. Os dois primeiros foram os que avançaram. O time turco, aliás, conquistou a classificação graças a um gol de Sneijder aos 40 minutos do segundo tempo, em confronto direto na última rodada com os italianos, que precisavam do empate para seguirem em frente. 

Confira imagens dos gols da rodada de abertura da Liga dos Campeões:

A teoria de Tevez ganhou força com o outro resultado do grupo. Vice-campeão da competição continental na última temporada, o Atlético de Madri visitou o Olympiacos e foi derrotado pelo placar de 3 a 2.

Com relação ao desempenho individual, o atacante disse não ter sentido nenhum tipo de alívio depois de voltar a balançar as redes pela Liga dos Campeões. A última vez que isso tinha acontecido foi no dia 7 de abril de 2009, quando marcou pelo Manchester United no empate por 2 a 2 diante do Porto, no duelo de ida das quartas de final. 

"Eu realmente não senti falta (de fazer gols)", afirmou Tevez. "É uma honra jogar com essa camisa e nós jogamos como se cada partida fosse a nossa última", encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.