Após um mês e nove dias no clube, sete jogos disputados, três gols e uma assistência, atacante voltou a brilhar nos gramados

Repatriar Robinho pela segunda vez e promover a terceira passagem do craque com a camisa 7 do Santos era um sonho para muitos santistas e uma loucura para outros, já que operação custa caro aos cofres do clube, que vive uma de suas piores crises financeiras dos últimos anos. No entanto, dentro de campo, a cada treino, a cada jogo, Robinho, hoje com 30 anos de idade, tem compensado cada centavo.

Confira as fotos de Robinho no seu retorno ao Santos:

Após apenas um mês e nove dias no Peixe, sete jogos disputados, três gols e uma assistência, Robinho voltou a brilhar nos gramados, como já não fazia há tempos na Europa, e se tornou a grande fonte de inspiração para o próprio elenco. Isso sem falar dos torcedores, que não se cansam de idolatrar o Rei das Pedaladas.

"O Robinho é um cara excepcional, se dá bem com todos. Quando tem que conversar mais sério ele fala, usa da experiência. Nossa equipe evoluiu. Quando está em campo, impõe respeito, ajuda em vários aspectos", contou o lateral Cicinho, que se tornou um dos atletas de mais contato com o craque.

Antes de ser demitido, Oswaldo de Oliveira também se rendeu à importância de ter Robinho, principalmente em uma equipe com tantos jovens.

"Robinho é importantíssimo para nós, como qualidade técnica, nível extra. Mas tem outra coisa, a identidade dele com a camisa do Santos, a confiança que passa, realmente nos dão a condição de estabilizar a equipe mesmo em um momento de grande pressão", explicou o treinador à época.

Quando chegou ao Santos, justamente para substituir Oswaldo, Enderson Moreira não pôde contar com o atacante, pois após apenas seis partidas, Robinho estava de volta à seleção brasileira. No retorno do craque à Baixada Santista, Enderson conversou com Robinho após o treino, isoladamente. No dia seguinte, vitória do Peixe diante do Coritiba, reabilitação no Campeonato Brasileiro confirmada, com direito a mais um golaço por cobertura do camisa 7, o eleito melhor em campo. Após a partida, o próprio técnico do alvinegro praiano se rendeu.

"Ele eleva o nível da equipe de maturidade, de conhecimento. Prova disso é o gol que faz com extrema qualidade. Jogador que passa confiança para os demais atletas, todo mundo têm nele uma referência", ressaltou Enderson.

A única coisa que parece conseguir frear o ímpeto de Robinho é a maratona de jogos. Depois de estrear e emendar quatro jogos seguidos em 10 dias, o franzino atacante teve sua primeira lesão muscular da carreira e precisou ficar uma semana afastado. Entretanto, já recuperado e, como sempre, muito motivado, Robinho é a grande esperança santista para quebrar a sequência de seis derrotas seguidas fora de casa no Brasileirão, nesta quinta-feira, diante do Grêmio de Felipão, em Porto Alegre.

Pela Copa do Brasil, Robinho já provou que pode desempenhar este papel, já que foi fundamental na vitória por 2 a 0 do Peixe, com direito a um gol, em jogo disputado mês passado, pelas oitavas de final.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.