Técnico tem a missão de manter elenco blindado à troca de farpas entre presidente do clube e o mandatário anterior

Muricy Ramalho, técnico do São Paulo
SÃO PAULO/DIVULGAÇÃO/SITE OFICIAL
Muricy Ramalho, técnico do São Paulo

Se o São Paulo vem apresentando um bom futebol dentro de campo, o cenário fora das quatro linhas não é tão positivo. Nesta semana, o presidente Carlos Miguel Aidar fez duras críticas ao legado deixado por Juvenal Juvêncio no clube do Morumbi, e foi rebatido na mesma medida pelo seu antecessor. Diante deste impasse político, Muricy Ramalho tem a missão de manter o elenco blindado à troca de farpas.

Após um início de temporada mais complicado, o São Paulo embalou, encaixou uma sequência de oito jogos sem perder no Campeonato Brasileiro, e assumiu a segunda colocação da competição. Sendo assim, o treinador agora aproveita o seu perfil "centralizador" para fazer com que o elenco mantenha o foco dentro de campo.

"Se tivesse outro perfil de técnico aqui até poderia ser, mas a gente sabe que aqui o comando é muito centralizado, os jogadores respeitam isso, é como um relógio, que anda tudo certinho, coisa que não acontecia antigamente. O perfil dos nossos atletas é diferente, não há nada que interfira, é uma coisa política que a gente não se envolve", afirmou o comandante tricolor.

Ao falar sobre ouros comandos técnicos, Muricy Ramalho lembra a crise na temporada passada, na qual a instabilidade política prejudicou o desempenho da equipe no Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o então diretor de futebol Adalberto Baptista chegou a criticar abertamente o goleiro Rogério Ceni, que não vivia boa fase, e deixou o clima entre os jogadores ainda pior.

A chegada do atual técnico, porém, transformou o cenário no clube do Morumbi. Muricy afastou qualquer risco de rebaixamento, começou a reformular o elenco do São Paulo e até hoje reclama do tempo perdido com os fatores fora das quatro linhas. A troca de farpas entre Juvenal Juvêncio e Carlos Miguel Aidar volta a testar o seu poder de comando.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.