Com quarta derrota em cinco rodadas, clube gaúcho perde fôlego na briga pelas primeiras posições do Brasileirão

D'Alessandro, meia do Internacional, sofre marcação dupla do Vitória no Barradão
Felipe Oliveira/Getty Images
D'Alessandro, meia do Internacional, sofre marcação dupla do Vitória no Barradão

A noite desta quarta-feira foi especial para o torcedor do Vitória. Afinal, a equipe não apenas venceu o Internacional, um dos principais times do campeonato, como também deixou a lanterna do Brasileirão para o rival Bahia, que joga nesta quinta-feira com o Cruzeiro. Os gols do triunfo por 2 a 0 foram de Richarlyson e Marcinho.

O Vitória saiu ganhando cedo em um golaço de Richarlyson. No entanto, a equipe baiana recuou e permitiu a pressão do Inter, que esteve muito perto de marcar durante todo o primeiro tempo. Na etapa final, os baianos ampliaram a vantagem novamente no começo, e aí o Colorado desabou de vez, tendo mais uma péssima atuação dentro do Brasileirão.

A derrota é a quarta do Internacional nas últimas cinco rodadas. A equipe gaúcha segue em 3º lugar, com 34 pontos, mas pode perder a posição para o Corinthians nesta quinta e, além disso, ficar distante 12 pontos do líder Cruzeiro. O Vitória, 18º colocado, com 18 pontos, jogará neste domingo contra o Atlético-PR, em Curitiba Já o Inter, no mesmo dia, receberá o Botafogo, no Beira-Rio.

O jogo

O Internacional começou propondo o jogo, disposto a encerrar com a série de maus resultados. Aos três minutos, D’Alessandro bateu falta, Gilberto desviou com perigo, mas Fernández tirou de tapinha. Quatro minutos depois, porém, o banho gelado no Colorado: Richarlyson bateu falta lateral fechado demais e acabou surpreendendo Dida, mal posicionado no lance. Vitória 1 a 0.

O time baiano perdeu Neto Coruja por lesão muscular logo aos 14 minutos de jogo. Adriano entrou em seu lugar. O Inter passou a crescer no jogo em busca do empate. Aos 25, Eduardo Sasha apanhou rebote e chutou, mas a bola bateu em Luiz Gustavo e saiu. A seguir, Wellington Paulista, titular no lugar de Rafael Moura, chutou de fora da área e Fernández quase engoliu um frango. Aos 31, Ernando tentou de voleio após escanteio e mandou pela linha de fundo.

Aos 32, um lance polêmico: após cruzamento da esquerda, Gilberto tentou acionar Wellington Paulista na área, mas o centroavante foi travado pela zaga na hora de concluir. Os jogadores do Internacional reclamaram pênalti, não marcado pela arbitragem. Aos 35, o centroavante colorado chutou em cima da zaga após cruzamento de Fabrício.

Passada a pressão, o Vitória teve duas boas chegadas antes do intervalo. Aos 40, a bola cruzou toda a área colorada após escanteio e saiu, com muito perigo. Nos acréscimos, Marcinho cobrou falta próxima à trave esquerda de Dida. E o panorama do começo do segundo tempo foi idêntico ao do fim do primeiro: o Inter sem chegar e sofrendo com as estocadas do time baiano.

Aos nove minutos, após cruzamento da esquerda, a zaga colorada se atrapalhou, Dinei não percebeu a bola ao seu lado e demorou a concluir, permitindo a saída de Dida. Dois minutos depois, o time baiano ampliou, com Marcinho marcando de cabeça, ganhando pelo alto da zaga gaúcha. Aos 15, Kadu quase marcou o terceiro, também de cabeça. A bola passou muito perto.

A partir daí, o jogo caiu muito de ritmo. O Inter esboçou uma pressão, mas jamais esteve perto de descontar. O melhor que conseguiu foi uma falta batida por D’Alessandro por cima, aos 35. O Vitória respondeu aos 39: Cáceres entortou Alan Patrick e cruzou para Marcinho, que tocou de letra na rede pelo lado de fora.

No minuto seguinte, foi a vez de o time baiano reclamar um pênalti, já que D’Alessandro derrubou Cáceres dentro da área, mas o árbitro Péricles Cortez marcou falta fora dela. Aos 46, Valdívia ainda perdeu grande chance de descontar, na marca do pênalti, mandando por cima.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 2 x 0 INTERNACIONAL

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data: 10 de setembro de 2014, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (Fifa-RJ)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (Fifa-RJ) e Rodrigo Henrique Corrêa (Esp-RJ)
Cartões amarelos: Fernández (Vitória); Fabrício (Internacional)

GOLS
VITÓRIA: Richarlyson, aos 7 minutos do primeiro tempo; Marcinho, aos 11 minutos do segundo tempo

VITÓRIA: Fernández; Nino Paraíba, Luiz Gustavo, Kadu e Juan; Neto Coruja (Adriano), Cáceres, Richarlyson, Escudero (Edno) e Marcinho; Dinei (Beltrán)
Técnico: Ney Franco

INTERNACIONAL: Dida; Gilberto, Paulão, Ernando e Fabrício; Ygor (Leandro), Wellington, D’Alessandro, Eduardo Sasha (Valdívia) e Jorge Henrique (Alan Patrick); Wellington Paulista
Técnico: Abel Braga

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.