Tamanho do texto

Com quarta derrota em cinco rodadas, clube gaúcho perde fôlego na briga pelas primeiras posições do Brasileirão

D'Alessandro, meia do Internacional, sofre marcação dupla do Vitória no Barradão
Felipe Oliveira/Getty Images
D'Alessandro, meia do Internacional, sofre marcação dupla do Vitória no Barradão

A noite desta quarta-feira foi especial para o torcedor do Vitória. Afinal, a equipe não apenas venceu o Internacional, um dos principais times do campeonato, como também deixou a lanterna do Brasileirão para o rival Bahia, que joga nesta quinta-feira com o Cruzeiro. Os gols do triunfo por 2 a 0 foram de Richarlyson e Marcinho.

O Vitória saiu ganhando cedo em um golaço de Richarlyson. No entanto, a equipe baiana recuou e permitiu a pressão do Inter, que esteve muito perto de marcar durante todo o primeiro tempo. Na etapa final, os baianos ampliaram a vantagem novamente no começo, e aí o Colorado desabou de vez, tendo mais uma péssima atuação dentro do Brasileirão.

A derrota é a quarta do Internacional nas últimas cinco rodadas. A equipe gaúcha segue em 3º lugar, com 34 pontos, mas pode perder a posição para o Corinthians nesta quinta e, além disso, ficar distante 12 pontos do líder Cruzeiro. O Vitória, 18º colocado, com 18 pontos, jogará neste domingo contra o Atlético-PR, em Curitiba Já o Inter, no mesmo dia, receberá o Botafogo, no Beira-Rio.

O jogo

O Internacional começou propondo o jogo, disposto a encerrar com a série de maus resultados. Aos três minutos, D’Alessandro bateu falta, Gilberto desviou com perigo, mas Fernández tirou de tapinha. Quatro minutos depois, porém, o banho gelado no Colorado: Richarlyson bateu falta lateral fechado demais e acabou surpreendendo Dida, mal posicionado no lance. Vitória 1 a 0.

O time baiano perdeu Neto Coruja por lesão muscular logo aos 14 minutos de jogo. Adriano entrou em seu lugar. O Inter passou a crescer no jogo em busca do empate. Aos 25, Eduardo Sasha apanhou rebote e chutou, mas a bola bateu em Luiz Gustavo e saiu. A seguir, Wellington Paulista, titular no lugar de Rafael Moura, chutou de fora da área e Fernández quase engoliu um frango. Aos 31, Ernando tentou de voleio após escanteio e mandou pela linha de fundo.

Aos 32, um lance polêmico: após cruzamento da esquerda, Gilberto tentou acionar Wellington Paulista na área, mas o centroavante foi travado pela zaga na hora de concluir. Os jogadores do Internacional reclamaram pênalti, não marcado pela arbitragem. Aos 35, o centroavante colorado chutou em cima da zaga após cruzamento de Fabrício.

Passada a pressão, o Vitória teve duas boas chegadas antes do intervalo. Aos 40, a bola cruzou toda a área colorada após escanteio e saiu, com muito perigo. Nos acréscimos, Marcinho cobrou falta próxima à trave esquerda de Dida. E o panorama do começo do segundo tempo foi idêntico ao do fim do primeiro: o Inter sem chegar e sofrendo com as estocadas do time baiano.

Aos nove minutos, após cruzamento da esquerda, a zaga colorada se atrapalhou, Dinei não percebeu a bola ao seu lado e demorou a concluir, permitindo a saída de Dida. Dois minutos depois, o time baiano ampliou, com Marcinho marcando de cabeça, ganhando pelo alto da zaga gaúcha. Aos 15, Kadu quase marcou o terceiro, também de cabeça. A bola passou muito perto.

A partir daí, o jogo caiu muito de ritmo. O Inter esboçou uma pressão, mas jamais esteve perto de descontar. O melhor que conseguiu foi uma falta batida por D’Alessandro por cima, aos 35. O Vitória respondeu aos 39: Cáceres entortou Alan Patrick e cruzou para Marcinho, que tocou de letra na rede pelo lado de fora.

No minuto seguinte, foi a vez de o time baiano reclamar um pênalti, já que D’Alessandro derrubou Cáceres dentro da área, mas o árbitro Péricles Cortez marcou falta fora dela. Aos 46, Valdívia ainda perdeu grande chance de descontar, na marca do pênalti, mandando por cima.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 2 x 0 INTERNACIONAL

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data: 10 de setembro de 2014, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (Fifa-RJ)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (Fifa-RJ) e Rodrigo Henrique Corrêa (Esp-RJ)
Cartões amarelos: Fernández (Vitória); Fabrício (Internacional)

GOLS
VITÓRIA: Richarlyson, aos 7 minutos do primeiro tempo; Marcinho, aos 11 minutos do segundo tempo

VITÓRIA: Fernández; Nino Paraíba, Luiz Gustavo, Kadu e Juan; Neto Coruja (Adriano), Cáceres, Richarlyson, Escudero (Edno) e Marcinho; Dinei (Beltrán)
Técnico: Ney Franco

INTERNACIONAL: Dida; Gilberto, Paulão, Ernando e Fabrício; Ygor (Leandro), Wellington, D’Alessandro, Eduardo Sasha (Valdívia) e Jorge Henrique (Alan Patrick); Wellington Paulista
Técnico: Abel Braga

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.