Grande número de desfalques atrapalhou o time carioca no duelo desta quarta-feira contra o vice-líder São Paulo

O técnico Vagner Mancini teve muitos problemas para escalar o Botafogo que enfrentou o São Paulo nesta quarta-feira, no Mané Garrincha. E espera receber notícias melhores quando voltar ao Rio de Janeiro para começar a armar o time que jogará contra o Internacional no domingo, em Porto Alegre.

Com dois de Souza, São Paulo vence Botafogo e se aproxima do líder

O goleiro Jefferson, que estava defendendo a Seleção Brasileira nos amistosos contra Colômbia e Equador, tem retorno garantido. O mesmo acontece com o meia Cachito Ramírez, que cumpriu suspensão diante do São Paulo.

Confira na galeria as melhores imagens da 20ª rodada do Brasileirão:

O volante Bolatti também estava suspenso, mas não poderá voltar ao time porque foi emprestado pelo Inter e existe um acordo sobre os dois clubes sobre o não aproveitamento do jogador contra a equipe gaúcha.

O treinador alvinegro, no entanto, espera poder contar ainda com o lateral direito Edílson, vetado pelo departamento médico por estar sentindo dores musculares. O zagueiro Dankler, que também não atuou contra o São Paulo, por ter recebido cartão vermelho contra o Atlético-MG, ficará à disposição de Mancini.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Já o atacante Emerson Sheik segue fora dos planos, por ter contraído grave infecção nas amigdalas, que o fez retornar de Brasília antes do jogo contra o São Paulo e ser internado em uma clínica da Zona Sul do Rio de Janeiro.

O outro desfalque certo é o do volante Airton, expulso após pisar na cabeça do atacante Alexandre Pato. A atitude do jogador irritou a comissão técnica alvinegra, porque diminuiu as chances de reação do Botafogo na partida.

O volante Marcelo Mattos e o meia Carlos Alberto ainda estão em processo de recondicionamento físico e serão testados, mas o aproveitamento da dupla contra o Inter é considerado muito difícil por causa da longa inatividade. Por fim, os atacantes Daniel e Bruno Corrêa estão completamente fora dos planos. Daniel, inclusive, só voltará ao time no próximo ano, dada a gravidade da lesão que o tirou da equipe.

Expulsão prejudicou
Para os jogadores do Botafogo, a expulsão do volante Airton nos primeiros minutos do segundo tempo foi o principal motivo da derrota para o São Paulo no Mané Garrincha. O lateral Júlio César disse que o time fez um ótimo primeiro tempo e tinha tudo para repetir a atuação na etapa final, mas jogar com um homem a menos acabou com qualquer tentativa de reação.

O pensamento do volante Rodrigo Souto foi idêntico ao de Júlio César. Ele ainda tentou defender o companheiro, afirmando que Airton talvez tivesse pisado sem querer na cabeça de Pato.

Para Gabriel, o Alvinegro carioca lutou bastante em busca de um melhor resultado, mas foi traído pelas circunstâncias do jogo. "Ficar com um a menos diante de uma adversário com a força do São Paulo é muito complicado. A gente fez o que era possível", conformou-se.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.