Elias, Gil, Lodeiro e Guerrero estão na lista de jogadores disponíveis para a partida entre Corinthians e Atlético-MG

Elias, volante do Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Elias, volante do Corinthians

Elias, Gil, Lodeiro e Guerrero, os quatro atletas do Corinthians que defenderem suas respectivas seleções entre segunda e terça-feira, foram relacionados por Mano Menezes para a partida de quinta, contra o Atlético-MG, às 19h30 (de Brasília), em Itaquera. O técnico falará com eles ao meio-dia e poderá até conduzir um pequeno treinamento para decidir sua utilização. Até o atacante peruano, mais desgastado, deverá ser escalado.

"Foi isso o que combinamos previamente com eles. Vamos ter uma conversa para analisar a condição de cada um. É uma coisa particular. Cada jogador sabe como reage, como se sente. É um jogo duro, forte, e você precisa estar preparado para responder", afirmou o gaúcho.

O meia Lodeiro é o que vive situação mais tranquila, pois jogou na segunda e já estava no CT do Parque Ecológico para o treino de quarta. O zagueiro Gil, o volante Elias e o atacante Guerrero estiveram em campo na terça e só tinham chegada prevista para a noite de quarta.

"O mais importante é a condição física e mental do atleta. Se ele não se sente capaz de entrar em campo e render bem, não vou colocá-lo. Não tem como exigir de um atleta que, de antemão, está dizendo não ter condições. São jogos fortes, mínimos detalhes são importantes. Por isso, a conversa vai ser determinante", disse Mano.

O treinador, que havia desdenhado anteriormente da possibilidade de usar esses jogadores contra o Atlético-MG, explicou ter mudado de ideia pela disposição do departamento de futebol alvinegro para fazê-los voltar até quarta. Segundo ele, quem chegasse na quinta não seria relacionado.

Se teoricamente torna o Corinthians mais forte para a primeira rodada do segundo turno do Campeonato Brasileiro, esperar por seus atletas de seleção impediu Mano de treinar o time a ser escalado em Itaquera. O problema foi visto como menor do que a ausência deles.

"É uma escolha nossa. Eu poderia definir a equipe sem os jogadores e deixá-los para um segundo momento. Acho que não seria correto com a equipe nem com os jogadores. Eles foram convocados pelos méritos do que fizeram aqui. Não posso penalizá-los. Vou querer o melhor que posso."

Guerrero guerreiro
Tite já brincava que a disposição de Guerrero não se resumia ao nome, e seu sucessor no comando do Corinthians também foi conquistado pelo peruano. O centroavante é o mais desgastado dos convocados, porque atuou na terça e, diferentemente de Gil e Elias, esteve em campo por 90 minutos. Mano Menezes aposta em sua presença e acha que não terá de convencê-lo.

"Não é necessário fazer força a mais com esse tipo de atleta, você pode ter certeza disso", afirmou o treinador, que só perdeu o camisa 9 na última semana porque a seleção peruana não aceitou o seu pedido de dispensa. Ele vai querer jogar. "É bem provável", sorriu o gaúcho.

Para Mano, seu time e o rival mudam com a presença de Guerrero. "Além de sua característica individual, que é diferente da dos outros atacantes, ele é uma referência do Corinthians. Isso faz com que o adversário tenha outro tipo de postura quando se enfrenta um jogador desse porte, com o histórico do que representa para a equipe e para o torcedor."

Mano Menezes não foi claro quando questionado sobre a utilização de Petros na partida contra o Atlético-MG. O meia será julgado por suposta agressão ao árbitro Raphael Claus no mesmo dia do jogo e, independentemente do resultado, estará à disposição.

"Vamos esperar. Ele está relacionado para o jogo. Ainda", afirmou o técnico, lembrando que a eventual suspensão do jogador só será publicada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no dia seguinte. "Mesmo que seja condenado, o que seria um fato negativo, ele terá condição de jogar à noite."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.