Agora com 20 bolas na rede, o centroavante está a seis do máximo goleador da seleção, Teófilo Cubillas

Paolo Guerrero até tentou sua dispensa da seleção peruana, mas acabou tendo que defendê-la em dois amistosos no Oriente Médio. Ele estará de volta a São Paulo no fim da tarde de quarta-feira, animado com a possibilidade de se tornar o maior goleador da história de sua equipe nacional.

Já no fim da partida contra o Qatar, na última terça, o centroavante do Corinthians recebeu um passe na meia-lua e acertou um bonito chute de pé esquerdo, de chapa, no canto direito, definindo o triunfo por 2 a 0. O gol o colocou em terceiro lugar na lista de artilheiros do Peru.

Agora com 20 bolas na rede, Guerrero está a seis do máximo goleador da seleção, Teófilo Cubillas. Está entre eles Teodoro Fernández, com 24. E o camisa 9, aos 30 anos, tem o plano de defender seu país ao menos nos próximos quatro, na tentativa de disputar sua primeira Copa do Mundo.

Enquanto não tem sua próxima chance de encostar em Cubillas, o atacante volta a ter papel central no Corinthians. Mesmo desgastado pelos jogos fora do Brasil e pela longa viagem, ele deverá ser relacionado por Mano Menezes para enfrentar o Atlético-MG na noite de quinta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.