Em nota, clube informou que monitorou redes sociais e achou torcida de outros times querendo prejudicá-lo com o intuito de conseguir punições e impedir mais um título brasileiro

Líder do Campeonato Brasileiro com 43 pontos, o Cruzeiro está sobrando na competição nacional, e a diretoria já começa a se mobilizar para evitar complôs para impedi-lo de ficar com a taça. O clube divulgou uma nota nesta terça-feira, com a informação de que torcedores de outros times pretendem prejudicar o time de Marcelo Oliveira promovendo atos racistas no jogo desta quinta-feira, contra o Bahia .

Relembre jogadores que foram vítimas de injúria racial:

Por causa disso, a diretoria cruzeirense pede o apoio dos torcedores para denunciarem caso percebam qualquer tipo de manifestação racista nas cadeiras do Mineirão. O diretor de comunicação, Guilherme Mendes, pede que os fãs fiquem atentos e alertem aos seguranças caso verifiquem atitudes suspeitas.

"Nós estamos preocupados e pedimos atenção aos torcedores porque, a partir de um monitoramento das redes sociais, verificamos alguns torcedores de equipes rivais se reunindo para ir ao jogo na torcida do Cruzeiro com o intuito de praticar atos preconceituosos e racistas contra os jogadores do Bahia. Pedimos que, se isso realmente acontecer, o torcedor do Cruzeiro ajude a identificar essas pessoas. Que, no momento que ocorra, chamem um segurança e mostrem quem está cometendo esse tipo de ato", declarou.

Confira a integra da nota divulgada pelo Cruzeiro:

Nas últimas horas o Departamento de Marketing do Cruzeiro Esporte Clube tem monitorado, através das redes sociais, alguns torcedores de outras agremiações que estariam programando e incentivando a prática de atitudes preconceituosas contra os jogadores do Bahia, no jogo desta quinta-feira, no Mineirão. O Cruzeiro é totalmente contra atitudes preconceituosas e pede ao seu torcedor que, caso perceba algum ato dessa espécie, denuncie essa pessoa e procure o segurança mais próximo para que sejam tomadas as devidas providências junto às autoridades dentro do estádio.

* Com Gazeta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.