Tamanho do texto

Com um a menos desde os 17 minutos do segundo tempo, o time paulista segurou o 1 a 1 com o Atlético-PR em Curitiba

Marcelo Oliveira e Diogo impedem o avanço de Dellatorre no duelo entre Atlético-PR e Palmeiras
Heuler Andrey/Getty Images
Marcelo Oliveira e Diogo impedem o avanço de Dellatorre no duelo entre Atlético-PR e Palmeiras

Dorival Júnior não conseguiu vencer em sua estreia no comando do Palmeiras, mas ao menos deixou o seu novo clube fora da zona de rebaixamento no fechamento do primeiro turno. Com um a menos desde os 17 minutos do segundo tempo, o Verdão segurou o empate em 1 a 1 com o Atlético-PR, na Arena da Baixada, o que dá mais tranquilidade para o novo treinador trabalhar.

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro

No embalo de sua torcida, o Atlético-PR abriu o placar ainda no primeiro tempo, com Dellatorre, em um belo toque de calcanhar do atacante. O Palmeiras buscou o empate na volta do intervalo, com Henrique cobrando pênalti sofrido por Diogo. A equipe do Palestra Itália ainda sofreu na etapa complementar, já que Josimar foi expulso, e conseguiu suportar a pressão rubro-negra.

Com a derrota deste domingo, o Palmeiras volta a figurar entre os quatro piores colocados do Campeonato Brasileiro. O time do Palestra Itália fecha o primeiro turno na 17ª colocação, com apenas 17 pontos somados, e agora tenta se recuperar na próxima quarta-feira, quando faz um confronto direto diante do Criciúma, às 19h30 (de Brasília), no estádio do Pacaembu.

Veja fotos dos jogos que fecharam o primeiro turno do Campeonato Brasileiro

O Atlético-PR, por sua vez, permanece na zona intermediária da tabela com o empate. O Furacão chega aos 25 pontos, caindo para a 11ª colocação, ficando longe da briga por uma vaga na Libertadores. No mesmo dia e horário em que o Palmeiras volta a jogar pelo Brasileiro, o time rubro-negro visita o Grêmio, em Porto Alegre.

Novo técnico, velhos erros

Dorival Júnior teve pouco tempo para trabalhar com o elenco do Palmeiras, mas já foi possível ver mudanças na postura alviverde dentro de campo. O treinador inovou, colocou Juninho como armador e manteve um trio de atacantes. Diante da pressão atleticana na Arena da Baixada, no entanto, o Verdão se comportou de maneira segura e foi até melhor do que os donos da casa no início do primeiro tempo.

Apesar da falta de criatividade, a equipe alviverde teve boas chances de levantar a bola na área, e em uma dessas só não marcou com Marcelo Oliveira porque Weverton fez grande defesa. O Atlético-PR, por sua vez, queria explorar a velocidade de seus atacantes, que corriam por trás da linha de zagueiros do Palmeiras, mas foram flagrados em posição irregular na maioria das tentativas.

Quando o lance era legal, o Furacão conseguia chegar com perigo, e assim Marcelo carimbou a trave de Fábio aos 26 minutos, com um chute cruzado de perna esquerda. A resposta do Palmeiras foi imediata: no lance seguinte, Leandro aproveitou a falha da zaga paranaense, saiu na cara de Weverton, tentou o toque por cobertura sobre o goleiro, e também acertou a trave atleticana.

O lance custaria caro ao Palmeiras. Se o time de Dorival era mais seguro no campo de ataque, a defesa seguia apresentando problemas, e, aos 30, Marcos Guilherme apareceu livre na área alviverde. O atacante bateu rasteiro, Fábio ainda fez boa defesa, mas o rebote ficou com o Furacão. Dellatorre teve duas oportunidades, furou na primeira, e depois tocou de calcanhar para deixar sua equipe em vantagem.

Os erros da defesa alviverde não tinham sido consertados, mas ao menos a postura após o gol foi diferente. O time de Dorival Júnior manteve a posse de bola no campo de ataque e ainda teve chance de buscar a igualdade. Henrique recebeu de Juninho, bateu cruzado de perna esquerda, mas parou no goleiro Weverton. Na bola aérea, Tobio subiu com liberdade, mas desviou pela linha de fundo.

Henrique empata e Palmeiras sofre

Para voltar ao intervalo, Dorival Júnior mudou a equipe do Palmeiras. Irritado com os seguidos erros de Weldinho na lateral direita, sacou o jogador, mas sem nenhum reserva da posição no banco, precisou improvisar Josimar como ala. Não deu tempo para a alteração surtir efeito em um começo truncado de segundo tempo, mas os visitantes foram buscar a igualdade.

Logo aos seis minutos da etapa complementar, Diogo aproveitou a bola na área do Atlético-PR, dominou bem, tocou entre as pernas de Marcelo e foi derrubado. O árbitro marcou o pênalti para o Verdão, Henrique foi para a cobrança, mostrou categoria para deslocar o goleiro Weverton, e empatou a partida com a perna esquerda. O gol deixava o placar mais justo na Arena da Baixada.

Dorival Júnior parecia ter corrigido o problema de marcação no lado direito da defesa, mas Josimar voltou a lembrar de que a tarefa do treinador não será fácil no clube do Palestra Itália. O volante, acionado no intervalo para a vaga de Weldinho, entrou de forma desleal em dividida com Natanael e recebeu o cartão vermelho direto, colocando em xeque tudo o que havia sido feito.

Desta forma, Leandro foi o escolhido para se sacrificar e passar a marcar no lado direito da defesa. Dorival também aproveitou para formar outra linha de quatro no meio de campo, com Renato, Marcelo Oliveira, Juninho e Diogo. O centroavante Henrique ficou isolado na frente, e, com pouca agilidade, apenas incomodava a marcação, sem construir nada que oferecesse perigo ao adversário.

A pressão do Atlético-PR se intensificou, a torcida, que compareceu em bom número, ajudou a empurrar o time da casa, e Dorival Júnior aproveitou para se fechar. Eguren entrou na vaga de Leandro, deslocando Renato para a lateral. Ainda assim, o Furacão teve chance de ficar em vantagem e Marcos Guilherme perdeu uma chance incrível. Estava confirmado o empate na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 1 X 1 PALMEIRAS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 7 de setembro de 2014, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Jose Javel Silveira (ambos do RS)
Assistentes adicionais: Fabricio Neves Correa e Luis Teixeira Rocha (ambos do RS)
Cartões amarelos: Cleberson, Weverton e Dellatorre (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Josimar (Palmeiras)
Gols:
ATLÉTICO-PR: Dellatorre, aos 29 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Henrique, aos 7 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Mário Sérgio, Cleberson, Dráusio (William Rocha) e Natanael; Deivid, João Paulo (Paulinho Dias), Nathan (Bady) e Marcos Guilherme; Marcelo e Cléo Dellatorre
Técnico: Claudinei Oliveira

PALMEIRAS: Fábio; Weldinho (Josimar), Wellington (Victorino), Tobio e Juninho; Renato, Marcelo Oliveira e Juninho; Leandro (Eguren), Diogo e Henrique
Técnico: Dorival Júnior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.