Alberto Valentim teve cinco vitórias em sete jogos no primeiro semestre, mas não foi suficiente para render efetivação

Assumir o Palmeiras de forma interina não é novidade para Alberto Valentim. E, se as cinco vitórias em sete jogos no primeiro semestre não foram suficientes para render a efetivação, o mesmo acontecerá desta vez. Apesar de estar com os dias contados devido à chegada de Dorival Júnior, o interino nega ciúmes e procura acertar ajustes nesta semana para que o contratado encontre uma equipe organizada.

Leia: Dorival Júnior é o novo técnico do Palmeiras e assina contrato até junho de 2015

"Não esperava continuar. Na conversa que tive com a diretoria, eu assumiria o time no treino da segunda-feira, não me prometeram nada quanto a jogos. Minha função é fazer parte da comissão técnica para ajudar da melhor forma possível", afirma Valentim, que já tinha assumido o Verdão em maio, após a demissão de Gilson Kleina, e agora substitui Ricardo Gareca.

Mas engana-se que a contratação de Dorival isenta o interino de responsabilidade. Escolhido para comandar o Palmeiras em decisão contra o Atlético-MG nesta quinta-feira, Valentim opta por não comparar os momentos e deixa claro seu objetivo neste meio de semana.

"O que passou, passou. Fico feliz em ter ajudado o Palmeiras naquela oportunidade, mas agora meu pensamento é a Copa do Brasil. Sabemos que estamos em desvantagem, mas temos plenas condições de reverter", acredita. "Meu papel agora é fazer com que o Palmeiras saia classificado de Belo Horizonte."

A promessa pode não empolgar o palmeirense desde já, mas a prova de fogo será às 20h (de Brasília) desta quinta-feira. Em duelo no estádio Independência, a equipe palestrina precisa reverter resultado após perder o jogo de ida por 1 a 0 no Pacaembu, mas o técnico promete melhora.

"Será uma equipe equilibrada. Na hora de defender, todos vão defender. No ataque a mesma coisa, sempre procurando ter o máximo de oportunidades e dar o mínimo ao Atlético Mineiro", projeta. "O importante é que o time esteja entrosado defensiva e ofensivamente, sabendo fazer a leitura do jogo", finaliza Valentim, que deve dar lugar a Dorival antes do embate deste final de semana com o Atlético-PR.

Sem polêmicas com saída de Gareca

O desempenho de Ricardo Gareca à frente do Palmeiras deixou bastante a desejar. Foram quatro vitórias, um empate e oito derrotas, números que culminaram em sua demissão no início desta semana. Mas houve quem defendesse sua permanência mesmo com a crise instalada na Academia de Futebol. Questionado sobre a saída de seu antecessor, o interino Alberto Valentim preferiu contemporizar.

"São coisas do futebol. Tempo até tivemos com o Ricardo, com um período em Atibaia para ele conhecer melhor", lembra Valentim, referindo-se à intertemporada realizada no interior paulista. "Procurei acelerar esse processo para ele conhecer ao máximo o futebol brasileiro. Falo isso sobre times adversários, sobre a cultura nossa e as características individuais. Mas infelizmente o trabalho não deu certo".

Questionado sobre o processo de demissão quase automática dos técnicos do futebol brasileiro, o interino defendeu a decisão do clube. "A ideia da diretoria era continuar com o Ricardo, mas infelizmente os resultados não vieram. Não foram com duas ou três derrotas que o Ricardo saiu, teve um período que tentamos recuperar e infelizmente não aconteceu", lamenta.

Confira abaixo os relacionados de Valentim para a partida:

Goleiros : Fábio e Deola
Laterais: Weldinho, Victor Luis e Juninho
Zagueiros: Lúcio, Tobio e Wellington
Volantes: Renato, Josimar e Marcelo Oliveira
Meias: Bruno César, Allione, Felipe Menezes, Mendieta, Mazinho e Patrick Vieira
Atacantes: Henrique, Mouche, Leandro, Diogo e Cristaldo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.