Após quatro jogos oficiais na temporada, Manchester ainda não venceu. Desta vez, time não saiu do 0 a 0 contra caçula da Liga

A temporada mal começou e o Manchester United já está em crise. O time vermelho disputou neste sábado o quarto jogo desta campanha ao visitar o Burnley, no Turf Moor, e segue sem vencer. Na estreia de Ángel Di Maria, os Red Devils se enroscaram na marcação adversária e mais uma vez deixaram a desejar. Fruto da falta de criatividade vermelha e da disciplina defensiva azul e grená, o empate em 0 a 0 amplia o jejum de Louis Van Gaal, que não sabe o que é vencer desde que chegou a Manchester.

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Inglês

O terceiro tropeço neste Campeonato Inglês mantém o Manchester United na segunda metade da classificação e com risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento. Com dois pontos, os Red Devils tentam o primeiro triunfo no torneio no próximo dia 14, quando recebe o Queens Park Rangers no Old Trafford.

Situação parecida vive o Burnley, mas com menor frustração de seus torcedores. Recém-promovido à elite, o time do noroeste da Inglaterra tem a permanência como objetivo. Conquistou o primeiro ponto na Premier League e deve ter pela frente uma temporada recheada de sofrimento. O próximo compromisso é contra o Crystal Palace, fora de casa, no próximo dia 13.

Dí Maria não conseguiu ajudar o Manchester a vencer: 0 a 0 contra o Buernley
Jon Super/AP
Dí Maria não conseguiu ajudar o Manchester a vencer: 0 a 0 contra o Buernley

O jogo
Com a saída de bola amarrada pela marcação do time da casa, o United custou a criar na etapa inicial. Geralmente responsável por começar as jogadas, Juan Mata se escondeu e deixou com Fletcher a responsabilidade do primeiro passe. Mas ao encurtar o campo, o Burnley interceptou o avanço adversário ainda no meio-campo, correndo assim poucos riscos.

O contexto mudou após o intervalo, quando Di Maria passou a participar mais da partida em arrancadas pela esquerda. Em uma delas, levou a melhor sobre a marcação e jogou a bola na área, mas após confusão em frente ao gol Van Persie viu seu chute ser salvo em cima da linha.

Recém-chegado aos Red Devils , Di Maria sentiu a falta de ritmo e precisou ser substituído pelo contestado Anderson aos 25 do segundo tempo. O brasileiro não assumiu papel de protagonista, mas deu mínima velocidade aos visitantes. Com o jogo mais aberto, o Burnley vislumbrou nos minutos finais a possibilidade de arriscar: em cobrança de falta da intermediária, Taylor bateu direto e quase surpreendeu De Gea.

As ameaças do time mandante gradativamente aumentaram ao passar dos minutos, mas o United também se coçou diante da proximidade de mais um tropeço. Rooney teve boa chance após escanteio cobrado por Anderson e desperdiçou. Na sequência, Mata fez ainda mais feio ao isolar chute de dentro da área.

As últimas movimentações ainda reservaram um pedido de pênalti por parte do time vermelho, mas a bola desviada pelo braço de Barnes foi ignorada pelo árbitro. Desta forma, a torcida visitante saiu do Turf Moor de cabeça cheia após mais um tropeço, enquanto os donos da casa comemoraram o ponto conquistado contra um gigante irreconhecível.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.