Clube alega "ausência de respeito ao Código Tributário Municipal, já que não houve intimação da decisão em sede administrativa" e diz ter oferecido embargos à Execução Fiscal

Em um universo onde as cifras são costumeiramente elevadas e a palavra "milhão" aparece repetidamente até em negociações de menor expressão, chama a atenção o fato do Santos Futebol Clube dever cerca de R$ 800 mil à Prefeitura Municipal.

O clube tem uma dívida de R$ 137.780,57 referentes ao IPTU do Centro de Treinamento Meninos da Vila, além de mais R$ 157.549,72 sobre o IPTU da Vila Belmiro. Porém, a maior parte da dívida vem do não recolhimento do ISS, que chega a R$ 497.882,82. Sendo assim, o Santos deve exatamente R$ 793.213,11 aos cofres públicos em relação ao não pagamento de impostos, segundo dados da Prefeitura da cidade.

Em função de uma ação movida pela Prefeitura de Santos, em setembro do ano passado e que transcorre na 2ª Vara da Fazenda de Santos, contra o maior clube da Cidade, o CT Meninos da Vila foi penhorado, inclusive por indicação do próprio clube, por causa da execução fiscal, conforme revelado pela ESPN Brasil .

Procurado pela reportagem, o Santos Futebol Clube alega "ausência de respeito ao Código Tributário Municipal, já que não houve intimação da decisão em sede administrativa" e diz que "ofereceu embargos à Execução Fiscal em questão".

O clube também reconhece que foi autuado administrativamente pela prefeitura e salienta que "impugnou o auto", antes de ressaltar que "a dívida foi inscrita na dívida ativa, sem que o clube tomasse conhecimento da decisão negativa em sede administrativa". Por fim, SFC admite o oferecimento do CT à penhora, como garantia, "enquanto os embargos à execução são apreciados".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.