Atacante do Real Madrid foi escolhido após votação de jornalistas que representaram os 54 países ligados à Uefa

O atacante português Cristiano Ronaldo ergue o troféu de melhor jogador da Europa da última temporada
AP/Claude Paris
O atacante português Cristiano Ronaldo ergue o troféu de melhor jogador da Europa da última temporada

Em evento realizado nesta quinta-feira em Monaco, na França, jornalistas de cada um dos 54 países associados à Uefa elegeram o português Cristiano Ronaldo como melhor jogador da Europa na última temporada. Expoente do Real Madrid , o atacante vence o prêmio que existe há quatro anos pela primeira vez. Ele superou o alemão Manuel Neuer e o holandês Arjen Robben, ambos do Bayern de Munique .

Acompanhe tudo sobr eo futebol internacional no iG Esporte

O atacante do Real Madrid bateu na trave nos últimos três anos, quando também disputou o troféu, mas desta vez não teve para ninguém. Contando partidas pelo Real e pela seleção portuguesa, ele anotou 69 gols e deu 17 assistências nos 59 jogos disputados em 2013/14. No meio da temporada já tinha sido escolhido como melhor do mundo pela Fifa e agora vence outro troféu para coroar a ótima campanha.

Neste ritmo, Cristiano Ronaldo alcançou recorde de gols de uma única edição da Liga dos Campeões ao anotar 17 tentos em 12 jogos. O último deles foi na vitória na final da competição, sobre o rival Atlético, que rendeu "la Decima" ao Real Madrid. A frequência de barbantes internacionais balançados na temporada coloca Cristiano Ronaldo entre os três maiores artilheiros da história da Liga dos Campeões.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Campeonato Espanhol

Ente fevereiro e abril deste ano, o atacante chegou a anotar gols em 11 partidas seguidas, isolando-se como artilheiro da Espanha. Os 31 tentos marcados no Nacional renderam a Chuteira de Ouro, prêmio que dividiu com o uruguaio Luis Suárez por ser o maior goleador entre os países associados à Uefa.

Antes ainda de ser eleito o melhor do Velho Continente, Cristiano Ronaldo exaltou o jogo coletivo do Real Madrid, mas mostrou-se orgulhoso por sempre estar entre os concorrentes a prêmios individuais.

"São consequência de conquistas coletivas muito importantes em uma temporada. Por sorte, tive um ano fantástico coletivamente. Ganhamos a Liga dos Campeões e a Supercopa da Europa. Só depois vêm os troféus individuais", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.