Uma das surpresas da competição, vice-líder da Série B faz 2 a 1 no Rio de Janeiro e abre vantagem nas oitavas de final

O Ceará continua surpreendendo na Copa do Brasil. Depois de eliminar o Internacional, o time nordestino conseguiu outro bom resultado: em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Maracanã, derrotou o Botafogo por 2 a 1.

Agora, o Ceará pode até perder por 1 a 0 no jogo da volta, no Castelão, para garantir sua classificação para a próxima fase do torneio. O Botafogo precisa vencer por dois gols de diferença para chegar às quartas-de-final, da competição.

Confira a tabela completa de jogos da Copa do Brasil

O resultado fez justiça ao time visitante, que entrou com uma equipe mista e se aproveitou da desatenção do Botafogo, principalmente no primeiro tempo, para abrir uma vantagem de dois gols. Os cariocas ainda descontaram com Edilson na segunda etapa, mas escaparam de sofrer o terceiro, quando Jéfferson defendeu um pênalti cobrado por Souza.

Veja galeria de fotos dos jogos desta quarta-feira pela Copa do Brasil:

O jogo

Os dois times começaram a partida voltadas para o ataque. No Botafogo, Ferreyra atuava mais fixo entre os zagueiros, enquanto Zeballos e Emerson Sheik caiam pelas laterais para abrir espaços na defesa cearense.

O primeiro momento de perigo aconteceu aos três minutos em chute de Eduardo, que passou perto do gol defendido por Jéfferson. Dois minutos depois, o Alvinegro carioca deu a resposta. Gabriel cruzou da direita, o goleiro Jailson não conseguiu interceptar o lançamento e a bola acabou com Emerson Sheik que chutou para o gol, mas a bola bateu em Samuel e saiu.

A equipe visitante passou a marcar a saída de bola do Botafogo, atrapalhando a equipe carioca que não conseguia armar suas jogadas.

O Ceará se comportava melhor em campo e quase marcou aos 12 minutos, em falha de marcação que permitiu a entrada livre de Sandro na pequena área, mas Jéfferson salvou. A bola voltou para Samuel que chutou cruzado e o goleiro alvinegro voltou a defender.

Três minutos, a equipe cearense conseguiu marcar o primeiro gol. Helder se livrou de dois zagueiros e cruzou para Bill, livre na área. O atacante cabeceou e Jéfferson defendeu. O goleiro ainda evitou que a bola entrasse no chute de Eduardo, mas a bola bateu na trave e o mesmo Eduardo empurrou para as redes.

Só aos 22 minutos é que o Botafogo voltou a incomodar. Emerson arriscou de longe e quase surpreendeu o goleiro Jailson que espalmou,com dificuldades,para escanteio.

Impaciente, a torcida do Botafogo vaiava o lateral-direito Edilson e o atacante Zeballos, cada vez que eles tocavam na bola.

Ao 29 minutos, Emerson Sheik, o mais produtivos dos atacantes, fez boa jogada e cruzou para Ferreyra cabecear para boa defesa de Jailson. O goleiro da equipe cearense voltou a aparecer com destaque, aos 32, quando Ramirez cabeceou e Jailson espalmou para escanteio. O Ceará quase deu o troco aos 37, quando Bill tocou de calcanhar, na pequena área, e quase surpreendeu o goleiro Jefferson.

Logo depois, Vagner Mancini tirou o atacante Zeballos, que saiu muito vaiado, e colocou Rogério. O paraguaio saiu sem cumprimentar o treinador. Aos 45 minutos, Cachito Ramirez lançou Ferreyra entre os zagueiros, mas o goleiro Jailson saiu antes e fez a defesa.

O Ceará marcou o segundo gol aos 47 minutos. Após boa troca de passes na entrada da área, a bola foi lançada para Helder na esquerda. O lateral cruzou para a entrada de Bill e tocou no contrapé de Jéfferson para ampliar o marcador.

O Botafogo voltou agressivo para o segundo tempo. Antes do primeiro minuto, Rogério bateu de longe e Jaílson desviou para escanteio. Logo depois foi a vez de Emerson Sheik chutar cruzado, com grande perigo.

O Ceará voltou a assustar aos três minutos. Bill arrancou em velocidade e errou ao tentar a conclusão quando dois atacantes da equipe nordestina se deslocavam para receber na área carioca. Aos sete minutos, Souza bateu falta, de longa distância, e obrigou Jéfferson a se virar para evitar o terceiro gol, espalmando para escanteio.

O time nordestino continuava mais organizado em campo e se aproveitava dos erros de marcação do Botafogo para criar jogadas que colocavam em pânico a defesa carioca. Aos oito, foi a vez de Michel bater de fora da área e assustar Jéfferson.

Aos dez minutos, Vagner Mancini trocou Ferreyra pelo estreante Bruno Correa. E aos 12, Rogério foi lançado na direita e chutou cruzado para defesa tranquila de Jaílson. O time dirigido por Sérgio Soares tentava administrar o resultado e procurava sair da defesa com toques rápidos para surpreender a defesa carioca.

No Botafogo, o volante Aírton era obrigado a se desdobrar na marcação para tentar compensar a ausência de jogadores defensivos no meio de campo. O cansaço fez o jogador pedir a substituição, entrando Bolatti. Aos 22 minutos, Emerson dividiu com Amaral na área e caiu pedindo pênalti, mas o árbitro nada marcou, para irritação do atacante que discutiu com a assistente Neuza Back.

Aos 33 minutos, o Botafogo marcou o primeiro gol em chute cruzado de Edilson. O lateral recebeu de Bruno Corrêa e bateu forte sem chances de defesa para Jaílson. O gol incendiou a torcida, que trocou as constantes vaias pelo incentivo, animando a equipe a buscar o empate, mas quase sofreu o terceiro, quando Rogério derrubou o lateral Hélder na grande área. O experiente Souza bateu o pênalti no canto esquerdo e Jéfferson fez grande defesa, espalmando para escanteio.

Nos minutos finais, mesmo com dez homens, já que Rogério foi expulso no lance do pênalti, o Botafogo partiu para buscar o gol do empate. Aos 48 minutos, Edilson bateu falta e o goleiro Jaílson fez grande defesa, garantindo a vitória cearense.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 2 CEARÁ

Local:  Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27 de agosto de 2014 (Quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Neuza Inês Back (Fifa-SC) e Rosnei Hoffmann Scherer (SC)
Público: 8.459 presentes
Cartões Amarelos: Rogério(Botafogo); Amaral, Bill, Hélder(Ceará)
Cartão Vermelho: Rogério(Botafogo)
Gols: BOTAFOGO: Edilson, aos 33 minutos do segundo tempo
CEARÁ: Eduardo, aos 15 e Bill, aos 47 minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Jéfferson; Edilson, Bolívar, André Bahia e Junior Cesar; Aírton(Bolatti), Gabriel, Cachito Ramírez e Pablo Zeballos(Rogério); Emerson Sheik e Ferreyra(Bruno Corrêa)
Técnico: Vagner Mancini

CEARÁ: Jaílson, Samuel, Alex Lima, Sandro(Anderson) e Hélder; Michel, Amaral(João Marcos), Eduardo e Souza; Robinho(Nikão) e Bill
Técnico: Sérgio Soares

* Com Gazeta Esportiva.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.