Evair, Dudu, Edu Bala e torcedores contam como fizeram parte da história do clube. Assista ao vídeo especial feito pelo iG

Torcedores do Palmeiras na Praça da Sé durante comemoração do centenário
Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação
Torcedores do Palmeiras na Praça da Sé durante comemoração do centenário

Parabéns, Palmeiras.  Nesta terça-feira, dia 26, o clube paulista completa cem anos de existência. Para comemorar a data história, o iG reuniu ídolos e torcedores para contar o momento mais marcante na história da equipe. Evair, Dudu e Edu Bala são alguns dos entrevistados. 

Evair, um dos artilheiros com 127 gols

"Para mim, é lógico foi 93. Nós vínhamos de 16 anos de fila e depois, no mesmo ano, 22 anos de fila sem ganhar o Brasileiro. Fiz parte dessa história. Foram os momentos mais marcantes da minha carreira. O carinho da torcida me emociona sempre, mas o cara colocar o nome do filho de Evair, é acima da média. Isso me deixa muito feliz, porque mostra o respeito que o palmeirense tem por mim e fico lisonjeado com isso. Espero que o atual elenco saiba comemorar esse centenário e que inaugure logo o estádio, que será um gigante".

Vídeos: Ídolos e torcedores dos 100 anos do Palmeiras

Dudu, ex-volante marcou dupla memorável ao lado de Ademir da Guia
"Foram muitos momentos de alegria com o Palmeiras. Eu posso destacar a grande partida que fizemos no Morumbi, contra o Corinthians, e fomos campeões. Aquela partida ficou marcada para nós. O Palmeiras sempre nos deu muita alegria, porque sempre que eu jogava, havia grande jogadores. O Palmeiras foi sempre grande. A gente espera que um dia volta a ser grande como um dia era".

Edu Bala, ex-ponta direita fez parte da Segunda Academia
"Eu sai da Portuguesa e fui para o Palmeiras, que na época era uma Academia. Joguei durante dez anos. Foi uma alegria muito grande. Eu só tenho a agradecer o Palmeiras".

Torcida do Palmeiras montou um mosaico para comemorar o aniversário de 100 anos
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Torcida do Palmeiras montou um mosaico para comemorar o aniversário de 100 anos

Jorginho Putinatti, ex-meio-de-campo marcado por posar com um porco, adotado como mascote pela torcida
"O momento mais marcante para mim foi a minha chegada ao Palmeiras. À época eu tinha 18 anos, vindo de Marília, e iria jogar em um clube grande. Fui recebido com muito carinho por todos. Eu fiquei nove anos no Palmeiras e isso para mim é motivo de orgulho. Palmeiras foi a minha vida. Joguei futebol, me tornei um homem dentro do Palmeiras e hoje agradeço ao clube".

Polozzi, ex-zagueiro contratado em 1979
"O momento mais marcante para mim foi quando o Palmeiras apareceu na minha casa para me contratar. Foi um momento extraordinário na minha vida, mesmo porque sou palmeirense desde a infância. Além de ser jogador profissional, tive a oportunidade de defender o time do meu coração. Eu tive uma passagem muito boa em 1979 e depois tive problemas com lesões que me atrapalharam. Mas ter jogado no Palmeiras é uma grata satisfação"

Aldo Rebelo, ministro do Esporte e conselheiro do Palmeiras
"O momento mais importante da história centenária do Palmeiras é a conquista do Mundial de Clubes, da Copa-Rio de 51, quando o Brasil tinha acabado de perder a Copa de 50, e o Palmeiras diante das maiores equipes do mundo"

Torcedor Rodolfo Amadeu Scolari, de 35 anos, engenheiro
"O momento mais marcante para mim foi a semifinal da Copa Libertadores contra o Corinthians, quando o Marcos defendeu o pênalti do Marcelinho (Carioca). Tinha muita gente em casa, amigos e até quem não era palmeirense estava torcendo por nós. Na hora que o Marcelinho foi bater o pênalti, não tinha como torcer para um clube que não fosse o Palmeiras".

Torcedor Paulo Del Fiori, 29anos, advogado
"O episódio mais marcante para mim foi o título de 93 (Paulista). Meu maior ídolo é o Evair, e na época eu tinha nove anos e foi quando começou a minha paixão pelo Palmeiras. O Evair é maior centroavante que eu já vi jogar. Na época, tinha 100 mil pessoas no Morumbi e ver a torcida daquele jeito é inesquecível. Até hoje não vivi nada parecido".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.