Para o capitão do São Paulo, a preocupação deve ser manter o bom momento, não caçar apressadamente o líder

Rogério Ceni, goleiro do São Paulo
Fernando Dantas/Gazeta Press
Rogério Ceni, goleiro do São Paulo

Os jogadores do São Paulo e o técnico Muricy Ramalho reagiram com alegria e cautela à obtenção da vice-liderança do Campeonato Brasileiro. A diferença para o primeiro colocado ainda é de sete pontos, e o atual campeão Cruzeiro não tem dado maiores mostras de fraqueza na luta pelo bi.

"O São Paulo é candidato a título em tudo o que disputa, mas temos de mostrar futebol suficiente para as pessoas verem que temos condições. No momento, vejo o Cruzeiro como grande favorito, mas acho que entramos em uma briga boa de G-4", afirmou o goleiro Rogério Ceni.

Para o capitão, a preocupação deve ser manter o bom momento, não propriamente caçar apressadamente o líder. "Temos de fazer uma base sólida neste grupo e encurtar a distância aos poucos. Em curto prazo, não parece uma diferença que possa cair, mas quem sabe, no longo prazo, o Cruzeiro não possa ter alguma oscilação.

"A visão foi de encontro à apresentada pelo chefe. Muricy Ramalho quer consolidar o São Paulo no pelotão de frente da principal competição nacional, algo que não foi realidade em nenhum momento na última temporada, cheia de momentos de apreensão.

"Temos chance de ficar ali na frente. Claro que é muito difícil o Cruzeiro perder pontos, mas temos de olhar a gente. No ano passado, estávamos brigando para não cair. Agora, já estamos em segundo. Não podemos achar que está tudo certo. Temos de continuar brigando por pontos", avisou o técnico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.