Tamanho do texto

Após conquistar a sua primeira vitória no Brasileirão, técnico argentino diz que conta com o apoio da diretoria e elenco

Ricardo Gareca, técnico do Palmeiras
Getty Images
Ricardo Gareca, técnico do Palmeiras

O técnico Ricardo Gareca vinha dando mostras de que poderia deixar o Palmeiras caso não conseguisse enfim reagir neste Campeonato Brasileiro. Depois da vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba , na noite de sábado, o treinador explicou que não gostaria de abandonar o time em uma situação ruim e avisou que se sente bem à frente da equipe, mas advertiu que optaria pela saída caso percebesse que não teria mais condições de ajudar.

"Sinto o apoio de toda a diretoria, dos meus colaboradores e dos jogadores. Agradeço a isso, mas a situação é complicada e o comando técnico tem que dar resposta. Estou forte no cargo, não quero deixar o Palmeiras nesta situação. Espero seguir com o clube até a última consequência, pois tenho fé nos jogadores para sairmos dessa situação. Mas sou um homem de futebol e quero o melhor para o Palmeiras, e não ser um problema", afirmou.

O resultado positivo diante do Coxa interrompeu uma sequência de dez rodadas sem vitórias do Palmeiras no Brasileirão, tirando o time da lanterna do campeonato. Mesmo assim, Gareca deixa claro que ainda não se satisfaz com o que apresentou neste período no clube."Foi o primeiro jogo que ganhei no Brasileiro, depois de um sofrimento durante todo este tempo, mas é importante para todos esta vitória. Ainda não estou tranquilo com isso, porque é muito pouca produção minha à frente do time e não me conformo, mas pelo menos tinha de ganhar uma partida. A vitória dá uma determinada tranquilidade, mas não é nada ainda. Quero seguir ganhando", ponderou.

O treinador argentino entende que o resultado positivo será importante para a sequência da equipe. "Quando todos recuperarem a confiança, estaremos muito melhor", avaliou. Por isso, apesar de reconhecer que um placar mais dilatado seria importante, o técnico soube se contentar com o resultado por 1 a 0.

"Gostaria de ganhar por 5 a 0, daria mais tranquilidade a qualquer treinador, mas estamos em uma situação em que temos de vencer. Assim como já perdemos pela diferença mínima, possivelmente ganharemos também pela mínima. Tomara que seja mais tranquilo, mas o importante é ganhar", acrescentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.