Atacante do Corinthians levou o cartão vermelho aos 46 minutos do segundo tempo na derrota para o Grêmio

Guerrero tenta passar por Marcelo Grohe no jogo entre Grêmio e Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Guerrero tenta passar por Marcelo Grohe no jogo entre Grêmio e Corinthians

Paolo Guerrero foi expulso da partida do Corinthians contra o Grêmio aos 46 minutos do segundo tempo, em confusão com o rival Alán Ruiz. Abatido de acordo com relatos dos companheiros, o centroavante deixou a Arena do Grêmio calado após a derrota por 2 a 1 .

"Ele ficou muito chateado, sim, porque não deveria ter sido expulso. Se fosse para ele receber o cartão vermelho, alguém do Grêmio também teria que sair. Ele vai nos fazer muita falta na próxima partida", disse o atacante Ángel Romero, candidato a substituto do ídolo.

Guerrero se desentendeu com Alán Ruiz em defesa de Elias, que estava caído após choque com o goleiro Marcelo Grohe. O peruano colou a testa na do adversário e o encarou, sendo empurrado nas costas por Zé Roberto. No movimento, Ruiz caiu, e Heber Roberto Lopes interpretou a ação como uma cabeçada.

Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro

O lance aconteceu em um momento de pressão alvinegra - dois minutos antes, os corintianos reclamaram muito de pênalti em toque da bola no braço de Werley. "O nervosismo é maior porque estávamos perto do empate. É claro que o Guerrero saiu nervoso. Estava muito triste no vestiário", contou o zagueiro Gil.

O centroavante poderá entrar em campo na quarta-feira, contra o Bragantino, pela Copa do Brasil. Na sequência, além de não pegar o Fluminense pela suspensão automática, será desfalque na partida de volta contra o Bragantino e no confronto com o Atlético-MG por estar a serviço de sua seleção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.