Em casa, atual campeão espanhol vence o rival por 1 a 0, com gol de Mandzukic, e abre temporada com título

O Atlético de Madri é campeão da Supercopa da Espanha. Após empatar no Santiago Bernabéu no jogo de ida, venceu o Real Madrid em casa por 1 a 0 e garantiu a conquista.

Jogadores do Atlético de Madrid com a taça da Supercopa da Espanha
Andres Kudacki/AP
Jogadores do Atlético de Madrid com a taça da Supercopa da Espanha

O único gol do jogo foi marcado a um minuto e meio de partida. Após disputa de cabeça no alto a bola sobrou com Mandzukic, que finalizou com eficiência para dar o triunfo ao seu time.

Este é apenas o segundo título da Supercopa da Espanha do Atlético de Madrid. O outro veio em 1985. Os atuais campeões espanhois também foram vice-campeões em quatro oportunidades.

Gol no começo e pressão merengue

Mal o árbitro apitou o início de partida e o placar já saía do zero. A um minuto e meio de jogo, Griezmann tocou de cabeça para Mandzukic, que recebeu na grande área e bateu forte, rasteiro, para inaugurar o placar.

O ritmo alucinante do início da partida caiu nos minutos seguintes. O Atlético não pressionava e o Real ainda tentava acordar do golpe. A reação merengue veio aos 24. Modric bateu da entrada da área e Moya fez grande defesa.

Goleiro do Atlético, Moya evita o gol de James Rodríguez para o Real Madrid
Daniel Ochoa De Olza/AP
Goleiro do Atlético, Moya evita o gol de James Rodríguez para o Real Madrid

No minuto seguinte, Simeone discutiu com o árbitro, que não permitira a entrada de Juanfran no campo no minuto anterior. Assim, o argentino acabou expulso da área técnica.

A partir daí, os merengues cresceram no jogo e criaram várias oportunidades de gol. Na melhor delas, James Rodríguez bateu forte de fora da área e viu a bola raspar a trave.

Apesar das boas chances criadas, os madridistas não conseguiram o empate, graças ao goleiro do Atlético, Moya e à falta de pontaria de sua linha de ataque.

Atlético fechado e Real na pressão

À frente no placar, o Atlético passou a se segurar. Os merengues tentavam chegar ao empate com bolas alçadas à área e chutes de longe.

Compacta, a defesa anfitriã evitava cada cruzamento e o goleiro Moya demonstrava firmeza no gol, encaixando os melhores chutes de longa distância. A maior parte dos arremates de longe não iam na direção do gol.

Valente, o Atlético de Madri segurou o resultado até o final, tentando ampliar apenas em lances isolados de contra-ataques. Assim, os donos do Vicente Calderón garantiram o 1 a 0 e ficaram com a taça da Supercopa da Espanha.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO DE MADRI 1 x 0 REAL MADRID

Local: Estádio Vicente Calderón, em Madri (ESP)
Data: 22 de agosto, sexta-feira
Horário: 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Fernández Borbalán (ESP)
Assistentes: Raúl Cabañero Martínez e Jorge Canelo Prieto (ambos da ESP)
Cartões amarelos: (Atlético de Madri) Tiago, Koke, Raul García e Griezmann; (Real Madrid) Sérgio Ramos, Modric, Xabi Alonso e Cristiano Ronaldo
Cartões vermelhos: (Real Madrid) Modric
Gols: (Atlético de Madri) Mandzükic, a 1 minuto do primeiro tempo

REAL MADRID: Casillas, Carvajal, Varane, Sérgio Ramos e Fábio Coentrão (Marcelo); Xabi Alonso, Modric e Kross (Cristiano Ronaldo); James Rodríguez (Isco), Bale e Benzema
Técnico: Carlo Ancelotti

ATLÉTICO DE MADRI: Moya, Juanfran, Miranda, Godín e Siqueira; Gabi, Tiago, Raul García (Saúl) e Koke, Griezmann (Jiménez) e Mandzukic (Cristian Rodríguez)
Técnico: Diego Simeone

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.