Ricardo Drubscky reclamou dos protestos do colega Mano Menezes e dos demais adversários ao longo da partida disputada na noite desta quinta-feira, em Itaquera

O técnico Ricardo Drubscky foi comedido ao falar sobre a atuação do árbitro Marcelo de Lima Henrique na goleada do Corinthians sobre o Goiás , por 5 a 2, mas não deixou de reclamar. A sua maior queixa foi contra os protestos do colega Mano Menezes e dos demais adversários ao longo da partida disputada na noite desta quinta-feira, em Itaquera.

"Houve uma pressão exagerada. Fugiu um pouco do padrão", disse Drubscky, referindo-se especialmente à reclamação corintiana após o segundo gol do Goiás, de Jackson. Mano Menezes queria impedimento na jogada e acabou expulso por Marcelo de Lima Henrique. "Vocês, que viram pela televisão, podem confirmar que o gol foi legal. Então, eles não tinham que reclamar daquela forma", completou.

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Drubscky lamentou o tempo que o jogo ficou paralisado em função das queixas corintianas. Também contestou a falta que originou o terceiro gol do oponente, marcado de cabeça por Luciano. "Ele não sabia se dava ou não. No geral, até apitou bem. O que tenho de lamentar mesmo é a derrota", disse, já conformado com a arbitragem.

De qualquer forma, o técnico não foi o único representante do Goiás insatisfeito com a postura do Corinthians. "Eles têm qualidade, enquanto somos inexperientes. Acabamos aceitando a pressão. Ganham no grito", lamentou o experiente goleiro Renan.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.