Atacante peruano não mostra preocupação com as críticas ao estilo de jogo do time e disse que não vê nenhuma equipe acima da média no Brasileirão

Guerrero, atacante do Corinthians
Mauro Horita/Agif/Gazeta Press
Guerrero, atacante do Corinthians

O centroavante Paolo Guerrero não está preocupado em jogar bonito. Desde que o Corinthians obtenha uma sequência de vitórias suficiente para alcançar a liderança do Campeonato Brasileiro , o peruano não se importa com as críticas ao estilo adotado pelo técnico Mano Menezes.

"A gente precisa dos três pontos. Não nos interessa jogar bonito", avisou Guerrero, que apoiou uma declaração semelhante do meia Renato Augusto. "Ele está certo no que diz. Temos que nos acostumar: quando não der para jogar bem, precisaremos fazer mais pressão para atrapalhar os adversários. Devemos melhorar em muitos aspectos, sim, mas não necessariamente jogar bem para ganhar", insistiu.

O Corinthians ficou mais distante do objetivo de Guerrero depois de empatar por 1 a 1 com o Bahia, dentro de casa. O time paulista ocupa a terceira colocação do Campeonato Brasileiro e totaliza 28 pontos, contra 31 do Internacional e 33 do líder Cruzeiro.A equipe mineira, inclusive, serve de exemplo para o raciocínio de Guerrero. "Até agora, não vi nenhum time jogando tão bem e vencendo. O Cruzeiro está ganhando, mas não joga bem sempre", observou.

Para também ganhar sem encantar, o centroavante corintiano conta com um apoio importante. "Jogando feio, os torcedores têm que nos ajudar. O torcedor corintiano deve estar com a gente nas boas e nas más. Para ganhar os três pontos, precisamos de todo o mundo", afirmou Paolo Guerrero, destacando que já acha "muito gostoso" atuar no novo estádio de Itaquera.

O próximo compromisso do Corinthians no Campeonato Brasileiro será também como mandante, no início da noite de quinta-feira, contra o Goiás.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.