Jogador do Corinthians é acusado de agredir Raphael Claus na vitória sobre o Santos e pode ser suspenso por 180 dias

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou para segunda-feira o julgamento do meia Petros. O jogador do Corinthians é acusado de agredir o árbitro Raphael Claus na vitória sobre o Santos e enfrenta a possibilidade de suspensão por 180 dias.

A denúncia foi feita com base em imagens da televisão. Embora tenha feito um adendo à súmula sobre o lance, o juiz considerou normal, durante o jogo, a trombada com o atleta. Na jogada em questão, depois de atrapalhar um ataque do Corinthians, Claus foi atingido pelas costas.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Petros nega a intenção de agredir o árbitro, apontando um choque casual. Provar a sua inocência é algo considerado complicado pelo departamento jurídico do Corinthians, que vê como possibilidade mais realista definir o ocorrido como "ato hostil", descaracterizando agressão.

A diferença é enorme. O artigo do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) que menciona agressão (254-A) prevê pena mínima de meio ano em caso de a vítima ser um membro da arbitragem. Para "ato desleal ou hostil", o artigo 250 aponta suspensão de um a três jogos.

Além de Petros, serão julgados na segunda-feira o volante santista Alison, expulso no clássico, e o próprio Santos. O clube da Baixada Santista foi denunciado por causa de um copo atirado no gramado na direção do goleiro Cássio, que pediu: "Na minha opinião, tem de haver punição".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.