Atacante pouco fez contra sua ex-equipe, que venceu por 2 a 0 em casa e levou o segundo título seguido da competição

Mkhitaryan marcou o primeiro gol do Borussia Dortmund sobre o Bayern
Getty Images
Mkhitaryan marcou o primeiro gol do Borussia Dortmund sobre o Bayern

Pelo segundo ano consecutivo, o Borussia Dortmund foi campeão da Supercopa da Alemanha em cima do arquirrival Bayern de Munique. Jogando em casa, o time de Jurgen Klopp venceu o desfalcado time de Guardiola por 2 a 0, com certa tranquilidade. Mkhitaryan e Aubameyang anotaram os gols aurinegros e ofuscaram a discreta estreia oficial de Robert Lewandowski com a camisa bávara, justamente contra seu ex-clube.

Empurrado pela torcida, o Borussia Dortmund mostrou ritmo muito mais intenso que o rival, que, mesmo desfigurado, sem suas principais estrelas, tentou manter a filosofia de jogo de Pep Guardiola, com a bola nos pés e posse superior ao do adversário.

A manutenção da estratégia do tiki-taka, no entanto, se mostrou um tiro no pé para a equipe bávara. Cheio de mudanças e com pouco entrosamento, a equipe se mostrou nervosa na saída de bola, especialmente com a marcação adiantada do Dortmund.

Foram inúmeras as bolas roubadas pelos aurinegros no campo de ataque que resultaram em perigosas chances de gol. Neuer salvou o Bayern várias vezes - em uma delas, Martínez recuou a bola errado e fez o arqueiro ser obrigado a salvar em cima da linha.

Contudo, o placar foi aberto na base da insistência. Depois de lançar Aubameyang e ver o africano chutar em cima da marcação, Mkhitaryan viu a bola sobrar em seus pés dentro da área adversária. Com um chute potente, não deu chances ao paredão adversário.

Lewandowski pouco fez contra seu ex-time
Getty Images
Lewandowski pouco fez contra seu ex-time

Para aumentar os problemas de Guardiola, Javi Martínez caiu de mal jeito ao tentar dar um voleio na área e teve de deixar o estádio de maca, com fortes dores no joelho. Em seu lugar, entrou Dante, que, em má forma, perdeu a bola para Aubameyang na corrida e forçou Neuer a fazer uma grande defesa.

No segundo tempo, Guardiola decidiu apostar na experiência de Lahm, que estava sendo poupado, no banco de reservas. Sacou Muller, que pouco foi acionado e voltou a atuar com uma linha de quatro na defesa, em detrimento da formação inicial, com três zagueiros.

A medida teve pouca eficácia. O Dortmund seguiu apostando na marcação adiantada e levou muito mais perigo no ataque. O segundo gol era questão de tempo, e veio aos 16 minutos, quando Aubameyang, da pequena área, desviou de cabeça um cruzamento da direita, sem dar qualquer possibilidade de defesa para Neuer.

Na comemoração, para delírio da torcida da casa, Aubameyang ainda vestiu uma máscara do Homem-Aranha e foi substituído na sequência, sendo poupado por Klopp. Ainda houve tempo para Gotze, desafeto da torcida do Borussia, entrar e ser vaiado a cada toque na bola. Lewandowski, que fez estreia discreta, foi poupado pelos torcedores.

    Leia tudo sobre: bayern de munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.