Tamanho do texto

Equipe ganhou 4 de 12 pontos contra Chapecoense, Goiás, Criciúma e Goiás e tem pela frente Palmeiras, Inter e Santos no Brasileirão. Muricy admite necessidade de mais consistência

Apesar de ter derrotado o Vitória neste domingo por 3 a 1 , o São Paulo não fez a lição de casa em uma sequência teoricamente fácil no Campeonato Brasileiro . Diante de Chapecoense, Goiás, Criciúma e do clube baiano, o time de Muricy Ramalho conquistou somente quatro de 12 pontos possíveis e viu a distância para o líder Cruzeiro subir de três para sete pontos. Se quiser ainda continuar sonhando com o título nacional ou pelo menos uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem, a equipe terá agora que passar por adversários bem mais complicados.

Kaká foi ovacionado pela torcida do São Paulo em seu retorno ao Morumbi após 11 anos
Miguel Schincariol/Gazeta Press
Kaká foi ovacionado pela torcida do São Paulo em seu retorno ao Morumbi após 11 anos

No próximo domingo, o São Paulo tem pela frente clássico contra o Palmeiras, no Pacaembu. O rival não vence no Brasileirão desde a sexta rodada. Na quarta-feira seguinte, dia 20, o adversário são-paulino será o Internacional, adversário direto na disputa por uma vaga no G4, no Beira-Rio. Por fim, no dia 24, o time recebe o Santos no Morumbi.

Confira a classificação completa do Campeonato Brasileiro 2014

"É Campeonato Brasileiro, é assim. A primeira fase antes da Copa do Mundo se falava que ia ser só pedreira, cara de Libertadores, time campeão. Aí a retomada falaram que ia ser mais suave e não ganhamos de ninguém. Então não tem suave. É jogo duro atrás de jogo duro. Campeonato Brasileiro é complicadíssimo. Por isso que a gente continuar trabalhando e, claro, procurar ser mais consistente. A verdade é essa: a gente não pode fazer tão poucos pontos nesses jogos. Com certeza, se a gente tivesse acumulados pontos estava brigando lá em cima. Vamos ter que melhor muito no que diz respeito a isso", admitiu o técnico Muricy Ramalho após o triunfo sobre o Vitória.

"A gente oscilou muito, não tem um jogo consistente para ser campeão. A gente ainda tá buscando o time ideal. Chegou o Kaká, chegou o Kardec e aí vai mudando, a gente vai achando. Assim é o futebol. Claro que não quer dizer que a gente não vá brigar. Já aconteceu comigo aqui mesmo de estar 11 pontos atrás e buscar o Grêmio que era o primeiro. Isso pode acontecer, desde que nosso time seja mais consistente", completou o treinador.

O discurso já havia se mostrado ensaiado pelo elenco são-paulino antes mesmo do jogo com os baianos. Ao longo da última semana, atletas como Rafael Tolói e Kaká manifestaram a preocupação em minimizar os erros, especialmente no Morumbi.

Pato comemora seu segundo gol na vitória do São Paulo sobre o Vitória no Morumbi
Marcelo Ferrelli/ Gazeta Press
Pato comemora seu segundo gol na vitória do São Paulo sobre o Vitória no Morumbi

“Teoricamente era uma série mais fácil, mas no Brasileiro não tem jogo fácil. As equipes vêm enfrentar a gente fechadas. A gente não espera perder pontos, mas aconteceu. E não pode mais acontecer”, disse Tolói.

“Nós sabemos que não podemos mais perder pontos, principalmente no Morumbi”, falou Kaká.

O São Paulo terminou a 14ª rodada do Brasileirão com 23 pontos e na quinta posição. O quarto colocado, último entre os que hoje estariam classificados para a Libertadores, é o Fluminense, com 26.

Próximos rivais, o Palmeiras está no 14º lugar, o Inter é o vice-líder e o Santos, o nono.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.